Interior

20 de maio de 2020 09:10

Municípios da Região Norte também combatem outras doenças

Vários agentes de saúde trabalham todos os dias no combate aos possíveis focos do mosquito Aedes aegypti

↑ Prefeitura de São Miguel no combate aos mosquitos (Foto: Claudio Bulgarelli)

Não bastasse a pandemia do coronavírus, que necessita de ações continuas para evitar sua disseminação, como distribuição de kits de higiene, vigilância para que a quarentena seja respeitada e barreiras sanitárias, as prefeituras do Litoral Norte também estão atuando em outras várias frentes nesse momento em que as chuvas aumentam na região. Além da preocupação com o início da terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, onde estão sendo vacinados o público alvo;  crianças de seis meses a 6 anos, gestantes e pessoas com deficiência; os municípios estão combatendo uma dura batalha também contra a dengue, zika e Chikungunya.

Em São Miguel dos Milagres, por exemplo, desde a semana passada, a batalha contra o mosquito Aedes aegypti já teve início. Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde devido à pandemia da COVID-19, a visita dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) está limitada apenas na área peridomiciliar (frente, lados e fundo do quintal ou terreno). Vários agentes municipais estão trabalhando todos os dias no combate aos possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya em todos os povoados do município, notadamente na área central e em Porto da Rua, os dois povoados com mais habitantes.

A dengue é uma doença febril grave causada por um arbovírus. Arbovírus são vírus transmitidos por picadas de insetos, especialmente os mosquitos. Existem quatro tipos de vírus de dengue (sorotipos 1, 2, 3 e 4). Cada pessoa pode ter os 4 sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente para ele. O transmissor (vetor) da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que precisa de água parada para se proliferar. A febre pelo vírus Chikungunya também é um arbovírus, que são aqueles vírus transmitidos por picadas de insetos, especialmente mosquitos, mas também pode ser um carrapatos ou outros.

Mas o mais perigoso é o vírus Zika. A doença pelo vírus Zika apresenta risco superior a outras arboviroses, como dengue e chikungunya, para o desenvolvimento de complicações neurológicas, como encefalites, Síndrome de Gguillain Barré e outras doenças neurológicas. Uma das principais complicações é a microcefalia. A doença inicia com manchas vermelhas em todo o corpo, olho vermelho, pode causar febre baixa, dores pelo corpo e nas juntas, também de pequena intensidade. O transmissor (vetor) do Zika vírus é o mosquito Aedes aegypti.

Fonte: Tribuna Hoje / Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH