Interior

4 de maio de 2020 11:52

Prefeito afirma que possibilidade de lockdown em Maragogi é grande

Cidade adotou a quarentena desde o fim de março

↑ Maragogi (Foto: Divulgação)

Definitivamente a temida palavra lockdown, do inglês ´´bloqueio total´´, entrou no vocabulário popular com a pandemia do coronavírus. Em Maragogi os moradores amanheceram assustados com a possibilidade do tal bloqueio. É que o prefeito Sérgio Lira afirmou que existe uma grande possibilidade de fazer um lockdown no principal município turístico do litoral Norte de Alagoas. O gestor disse que é certo o endurecimento das medidas de distanciamento social por conta do avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), seguindo as mesmas medidas que o Governo do Estado vai adotar no novo decreto.

Vale lembrar que Maragogi tinha adotado o estado de quarentena desde o fim de março, proibindo as atividades comerciais e turísticas. Depois um novo decreto liberou para funcionamento, inclusive, a rede hoteleira. Mas um novo decreto no fim de semana, depois do município registrar a primeira morte por Covid.19, decretou nova proibição. Na manhã dessa segunda-feira, em entrevista e nas redes sociais o prefeito comentou. “Vamos discutir com os prefeitos de Porto Calvo, Japaratinga e São José da Coroa Grande-PE. O ideal é uma medida conjunta com esses municípios, mas mesmo assim estamos avaliando a possibilidade internamente e é grande a chance de fazermos um lockdown em Maragogi”, contou.

Sérgio Lira disse que vai se reunir com gabinete de crise na quinta-feira (7) para ter uma resposta definitiva. “Vou ter uma resposta definitiva após a reunião com o gabinete de crise. Se o Estado adotar pelo lockdown nós também vamosr. O endurecimento é certo, mas a possibilidade de lockdown também é grande”, informou. Ele disse também que caso a medida extrema seja adotada, a expectativa é comece a funcionar na próxima semana.

De acordo com a Prefeitura de Maragogi, a cidade conta com 13 casos confirmados do novo coronavírus e duas mortes (sendo uma registrada como no Estado de Pernambuco). A gestão decidiu que passou a ser obrigatório o uso de máscara. Pelo lockdown, todas as atividades não essenciais à manutenção da vida e da saúde ficam proibidas de funcionar. Durante o período, fica proibida a circulação de veículos, exceto para compra de alimentos ou medicamentos e transporte de pessoas para unidades de saúde.

Fonte: Tribuna Hoje / Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH