Interior

21 de abril de 2020 11:50

Porto de Pedras/AL garante que se mantem firme nas ações contra o coronavirus

São agentes de saúde atuando junto das comunidades; além da Guarda Municipal, Polícias: Militar e Civil coibindo aglomeração de pessoas pelas ruas, praias e praças.   

Em Porto de Pedras, município do Litoral Norte de Alagoas, com cerca de 8 mil habitantes, distante pouco mais de 110 km de Maceió, e que tem sido no Estado um dos mais frequentados nos últimos anos por turista do mundo inteiro; o que se vê é um trabalho disciplinado no combate ao coronavirus; é o que garante a Prefeitura. São agentes de saúde atuando junto das comunidades; além da Guarda Municipal, Polícias: Militar e Civil coibindo aglomeração de pessoas pelas ruas, praias e praças.

“São medidas acompanhadas pela Prefeitura, que por sua vez vem assistindo as camadas mais carentes, sobretudo, dando suporte social da melhor maneira possível que se pode ter; isso dentro das condições econômicas do município” afirma o prefeito Henrique Vilela, lamentando o triste quadro vivenciado hoje pelo mundo inteiro, com a  tal proliferação do coronavirus.

A Secretaria de Assistência Social acaba de lançar o projeto “Posso Ajudar ?” A ação consiste no atendimento ao público, em pontos instalados nas escolas, praças e posto de saúde, a fim de esclarecer e tirar dúvidas sobre o Auxilio Emergencial do Governo Federal. Já os alunos da rede municipal estão sendo assistidos em suas residências diariamente com o fornecimento da merenda escolar ao longo desse período em que estão afastados das salas de aulas.

Em meio a isso, os produtores rurais que lidam na agricultura  estão sendo incentivados com a distribuição de sementes de milho e feijão, cuja distribuição ocorrerá ainda esta semana. Entende o prefeito Henrique Vilela, que esse período de chuva é propicio para o plantio; razão de a Prefeitura ter adquirido uma tonelada de sementes com a intensão de causar felicidade para as famílias que tiram seus sustentos do campo, como forma de   garantir a comida na mesa.

 

Fonte: Edmílson Teixeira

Comentários

MAIS NO TH