Interior

18 de março de 2020 11:16

Prefeitura de Passo de Camaragibe e IFAL Maragogi suspendem aulas

↑ Ifal Maragogi (Foto: Ascom Ifal)

Seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a prevenção do contágio do coronavírus, a Prefeitura do Passo de Camaragibe adotou várias medidas para se prevenir contra o avanço da pandemia. A primeira delas foi à suspensão das aulas na rede municipal pelo prazo mínimo de 15 dias. Mesma atitude foi tomada pelo IFAL Campi Maragogi, que, preocupado com a saúde da comunidade acadêmica e estudantil, considerando a pandemia do Covid-19 declarada pela OMS e as medidas de prevenção à doença, resolveu suspender as aulas presenciais da instituição por 15 dias, a partir de hoje.

Na cidade do Passo, a prefeita Vânia Câmara se reuniu com a equipe de secretários para a elaboração e publicação do decreto que cria a comissão técnica do Plano de Contingenciamento do Covid-19. A gestão adotou várias medidas para evitar risco à população, primeiramente com a suspensão das aulas pelo prazo mínimo de 15 dias. A comissão também poderá adotar medidas preventivas como a restrição excepcional e temporária da entrada e saída da cidade e a determinação de realização compulsória de exames, sempre com base em evidências científicas.

O decreto também suspendeu todos os atendimentos regulares e agendados relacionados a serviços de saúde como: PSF, Caps, Nasf e Academia da Saúde, até 31 de março de 2020, mantendo as demandas espontâneas, de urgência e emergência. Definiu também que todos os serviços nos órgãos e secretarias ficarão suspensos pelo prazo de 15 dias ou com trabalho em regime de revezamento de servidores. Para os trabalhadores que se enquadrarem no grupo de risco e com idade superior a 60 anos poderão trabalhar, desde que possível, em regime de teletrabalho ou trabalho domiciliar, pelo prazo de 15 dias.

Ainda no Litoral Norte, o IFAL Campi Maragogi, preocupado com a saúde da comunidade acadêmica e estudantil, resolveu suspender as aulas presenciais da instituição por 15 dias, de 18 de março a 1º de abril, salvo os campi Marechal Deodoro, Maragogi e Santana do Ipanema, que realizarão atividades remotas de ensino para concluir o ano letivo de 2019, devido à solicitação das direções-gerais. O reitor do Ifal, Carlos Guedes, publicará portaria subdelegando à Diretoria de Gestão de Pessoas, na Reitoria, e às diretoras e diretores-gerais, nos campi, a competência para definir as atividades administrativas que serão mantidas, devendo ser assegurados à preservação  e funcionamento dos serviços considerados essenciais ou estratégicos.

Por sua vez a Associação dos Municípios Alagoanos recomendou após reunião do Comitê de Crise de combate ao coronavírus, a suspensão provisória das aulas nas redes municipais de ensino durante 15 dias a partir da próxima segunda-feira, dia 23.

Também em Maragogi, em decisão tomada nessa manhã, o maior evento gastronômico de Alagoas também foi adiado como medida preventiva para conter o avanço do coronavírus. A 9º edição do Festival Gastronômico da Lagosta, que seria realizado nos dias 1, 2 e  3 de maio foi adiado pela Prefeitura de Maragogi. A gestão do prefeito Fernando Sérgio Lira Neto seguiu as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e as determinações do Governo de Alagoas para contenção do vírus.

Fonte: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH