Interior

31 de julho de 2019 09:54

São Miguel dos Milagres intensifica combate ao mosquito da dengue

á em julho técnicos municipais de saúde realizaram vários mutirões de combate a endemia nos povoados do Toque e Porto da Rua.

↑ Dengue, zika e chikungunya são transmitidas pelo Aedes Aegypti (foto). (Foto: Reuters)

A Secretaria de Saúde de São Miguel dos Milagres, principal destino turístico da Rota Ecológica e o segundo principal polo de turismo do litoral Norte, preocupada com os alarmantes números da dengue em todo o Brasil, vem intensificando as ações para combater o mosquito causador da dengue. Durante o mês de junho as escolas estiveram engajadas em várias ações educativas. Já em julho técnicos municipais de saúde realizaram vários mutirões de combate a endemia nos povoados do Toque e Porto da Rua.

A Secretaria Municipal de Saúde e os agentes comunitários de endemias definiram várias metas para o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Eles detectaram, por exemplo, que a maior incidência dos mosquitos se encontra dentro de recipientes em imóveis ou próximos a casas. Por isso as ações foram centralizadas nas áreas urbanas dos povoados do Toque e Porto da Rua.

O prefeito Rubens Ataíde, preocupado com os números alarmantes em todo o Brasil e em muitos municípios alagoanos, resolveu declarar guerra ao mosquito e colocou em campo todas as forças municipais. “Estamos fazendo a nossa parte como gestão, mas a população precisa ter consciência que saneamento ambiental domiciliar é de responsabilidade de cada cidadão. Os terrenos baldios são visitados periodicamente pelos agentes e as ações estão sendo intensificadas. Porém, vale ressaltar que muitos focos de mosquitos são encontrados intra-domicílio, ou seja, dentro ou próximo às casas das pessoas. Assim vamos tomando as medidas preventivas´´, declarou o prefeito.

Por outro lado a gestão municipal também fazendo um trabalho de reforço nas comunidades, palestras nas escolas e postos de saúde. A Secretaria Municipal de Saúde comunicou também que se uma pessoa começar a sentir os sintomas da dengue (febre alta, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, moleza e dor no corpo, extremo cansaço, entre outros) deve procurar o agente de saúde ou a unidade de saúde mais próxima. E também pediu a colaboração da população para deixar o ambiente dos imóveis sempre limpos, evitando o acumulo de água em locais abertos, evitando assim a proliferação de mosquitos.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH