Interior

25 de julho de 2019 09:05

Chuva ameniza seca no Agreste e Sertão

Apesar de estarem abaixo do esperado para o inverno até o momento, volumes de água enchem reservatórios nas regiões

↑ Previsão para os próximos dias é de continuação do tempo instável em Alagoas com chuvas rápidas (Foto: Adailson Calheiros)

Em Alagoas, as chuvas que caíram nas últimas semanas, apesar de estarem abaixo do esperado para o inverno até o momento, contribuíram para amenizar a situação de seca e armazenar água em reservatórios e mananciais da região Agreste e Sertão do Estado.

“Choveu de forma satisfatória em alguns pontos da região Oeste do estado, onde se compreende a região do Agreste e Sertão. As chuvas deram um alento na região do Sertão’’, disse um dos meteorologistas da Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Henrique Mendonça.

Diferente de Pernambuco onde as fortes chuvas, que caíram na madrugada da quarta-feira (24), deixaram cinco pessoas mortas após deslizamentos de barreira e queda de árvore na Região Metropolitana do Recife desde à tarde da terça-feira (23) e em Sergipe, onde mais de 1,5 mil pessoas ficaram desabrigadas. Alagoas segue com tempo instável.

O meteorologista disse que a explicação para essas chuvas tão fortes nos estados vizinhos, principalmente, na cidade de Recife, capital pernambucana são os ventos do quadrante Sudeste em baixos níveis da atmosfera que levam a umidade para o litoral de Pernambuco. “Esse mesmo sistema meteorológico está levando as chuvas para a região de João Pessoa {Paraíba} e estado de Sergipe”.

Mendonça ressalta que no momento não há previsão de chuvas significativas para o Estado de Alagoas. Segundo ele, para está quinta (25) e sexta-feira (26), a previsão é de tempo instável. “A previsão para Alagoas, nós próximos dias é de tempo instável com chuvas rápidas e fracas principalmente nas primeiras horas da manhã e a noite, alternando com períodos de tempo seco’’.

MACEIÓ

A capital alagoana também não registrou volumes de chuvas fora do previsto e a Coordenadoria Municipal Especial de Proteção e Defesa Civil (Compdec) disse também que não há registro de desabamento nas áreas de risco de Maceió e destaca que está trabalhando em Nível Operacional de Observação dentro do Protocolo de Proteção e Ação de Defesa Civil, uma vez que a previsão – segundo informações da Sala de Alerta da Semarh – é de chuvas leves nos próximos dias. A Defesa Civil ressalta que está monitorando as chuvas e tem equipes de sobreaviso em caso de ocorrências.

ESTADO

A Defesa Civil Estadual confirma que não chegou alerta de tempestade para o órgão e não há registro oficial de alagamentos nem desabrigados em cidades do interior, mas existe uma atenção voltada, no para o Litoral Norte, onde a previsão de chuvas está sendo mais intensa.

Ressaca impede sustento de pescadores

“Estamos passando por um sufoco sem poder pescar. Já são duas semanas que o mar não colabora com a gente. A situação complica porque é de lá que a maioria de nós tiramos o sustento de toda a família. Nossa alternativa é fazer os passeios com os turistas quando aprece algum e mesmo assim está sendo difícil. Não dá para irmos as piscinas naturais por que com a maré alta não  existe visibilidade para ver os peixes e o corais que são grandes atrativos para os visitantes. Ou seja, os barcos ficam parados”, disse o pescador e guia Estevão Nascimento.

Ainda segundo  ele, muitos estão sobrevivendo nessas duas semanas com a ajuda de parentes. “Alternativa é pegar dinheiro emprestado. Depois que voltarmos a pescar devolvemos”.

A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) informa que o estabelecimento de um sistema de alta pressão após a passagem de um sistema frontal vem provocando alterações meteorológicas em todo Estado de Alagoas, destacando-se os seguintes alertas: Mar grosso (elevação das ondas em alto-mar) em toda área marítima do Estado, com ondas na direção Sul/Sudeste de 3,0 a 4,0 metros de altura, até as 09:00 hs  de ontem até as 19:00 hs  e  a partir de  hoje, as ondas na direção sudeste/leste de 3,0 a 3,5 metros de altura.

Nesta sexta-feira (26), as ondas na direção sudeste/leste também estarão entre 2,5 a 3,0 metros de altura, até as 9:00 hs em todas as praias do litoral alagoano.

A Capitania dos Portos de Alagoas recomenda aos navegantes de embarcações de pequeno e médio porte, que evitem navegar no mar nestes dias, bem como aos demais responsáveis por outros tipos de embarcações, que tenham redobrada atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio, dentre outros itens de segurança.

Fonte: Tribuna Independente / Lucas França

Comentários

MAIS NO TH