Interior

24 de julho de 2019 09:54

Produtora solicita apoio para fazer documentário em Alagoas

Natural Filmes tem projeto de realizar trabalho inédito sobre dificuldades dos artesãos do coco em Alagoas

A produtora Natural Filmes, com apoio do artesão Roberto Nunes, o Beto da Bala do Coco, vai produzir um documentário inédito sobre os artesãos do coco em Maceió e Litoral Norte de Alagoas. O objetivo é fazer com que a classe de artesãos do coco seja conhecida e reconhecida perante a sociedade alagoana, brasileira e mundial, já que o documentário pretende mostrar as dificuldades, como trabalham, como vendem e como vivem estes artistas do coco que, através da sua arte, encantam turistas de todo o Brasil de passagem por Alagoas. Também é uma ótima oportunidade para divulgar Alagoas, a Terra do Coco, no Brasil e em outros países.

Segundo Beto da Bala do Coco, a Natural Filmes se dispôs a realizar o trabalho gratuitamente, bem como a edição. “Porém necessitamos de ajuda e patrocínios para a realização do documentário. Qualquer ajuda será bem vinda, onde o retorno será através da divulgação da logo dos patrocinadores no próprio documentário”.

O documentário fará uma abordagem com entrevistas nos locais de trabalho com cinco artesãos, começando pelo próprio Roberto Nunes, em seu ateliê na Boca do Rio, no povoado da Sereia. Os outros quatro “artistas do coco”, como gostam de serem chamados, são do povoado Sereia e do Jacintinho. Futuramente a produtora pretende ampliar o documentário com profissionais de outras cidades, como do Litoral Norte, onde a presença de artesãos do coco é muito forte.

A produção deve levar de 15 a 30 dias para produzir o documentário. As imagens serão captadas em cada fase do trabalho de um artesão: o corte do coqueiro ou da palha, a busca da matéria-prima na beira da praia, as entrevistas, imagens da produção nos ateliês e o produto final.

Depois de finalizado o documentário será lançado em Maceió e divulgado nas redes sociais. Quem quiser contribuir com a produção do documentário pode entrar em contato com Beto da Bala do Coco pelo WhatsApp 99844-9626.

Artesão mineiro descobriu a arte do coco na terra da fruta

 

Roberto Nunes, mais conhecido como Beto da Bala do Coco, pioneiro que veio de Belo Horizonte, Minas Gerais, para descobrir a arte do coco na terra do coco é hoje o nome mais conhecido dessa arte, pois, além de produzir as deliciosas balas de coco, também trabalha na arte do aproveitamento do coco com peças que parecem obras de arte. Em seu ateliê na Boca do Rio ele montou a Escola do Coco, onde pessoas que trabalham com a venda do coco seco, podem aprender um pouco dessa fascinante arte.

Roberto Nunes descobriu Alagoas há muito tempo. Em 1989 trabalhou como psicólogo no Colégio Objetivo, para depois partir para o grande desafio de tirar do coco tudo aquilo que essa fruta que chegou ao Brasil em 1553 trazida pelos portugueses, de origem asiática, pudesse oferecer.

Atualmente, além de se dedicar a arte do coco, realiza cursos, work shops baseados na Terapia Transpessoal, Terapia Quântica, Liberação do Stress, Liberação de Toxinas Emocionais e Harmonização de Campos Energéticos. Desenvolveu técnicas de liberação de toxinas emocionais, com resultados imediatos. É palestrante em distintos lugares do Brasil e América do Sul sobre as mudanças que atravessa a humanidade e como manejar as emoções em tempos de caos. Mas é também investigador da consciência humana e autor do livro “A Guerra Quântica”, onde explica a mudança de consciência que atravessa toda a humanidade.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH