Interior

21 de maio de 2019 16:33

Governo de Alagoas entrega Escola Manoel André ampliada em Arapiraca

São 1.226 alunos matriculados nos ensinos Fundamental II, Médio e EJA

↑ Escola teve mais três salas construídas, implantação de pátio coberto, retelhamento, pintura e recuperação da parte elétrica e hidráulica (Foto: Thiago Henrique)

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) promove nesta quarta-feira (22), a partir das 9h, a entrega de mais uma escola estadual recuperada para melhor atender a comunidade escolar. Desta vez a contemplada é a Escola Estadual Manoel André, em Arapiraca, que recebeu melhorias que beneficiam 1.226 alunos matriculados nos ensinos Fundamental II (6º ao 9º ano), Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Um presente antecipado para a unidade que, no próximo mês, completa 59 anos de existência.

A unidade de ensino – que leva o nome do fundador da cidade – recebeu reparos e ampliação, que inclui, dentre outros serviços, construção de mais três salas (sala de vídeo, sala de leitura e mais uma sala de aula), construção de pátio coberto e serviços de retelhamento, pintura e recuperação da parte elétrica e hidráulica. As salas também ganharam aparelhos de ar condicionado.

“Somos a única escola a ofertar Ensino Fundamental II e Ensino Médio na região e atendemos aproximadamente cinco bairros. Até então, tínhamos uma escola apenas com salas de aula, um pátio apertado, mas, agora, com a reforma, temos novos espaços para reforçar a aprendizagem, a exemplo de laboratórios e biblioteca. Isso fará com que reforcemos ações que já desenvolvíamos. Além disso, nossos alunos também terão melhores condições de praticar Educação Física e ganhamos espaço para montar uma sala de recursos para fortalecermos o atendimento a estudantes com deficiência”, conta a diretora Adriana da Silva.

Uma nova escola – A comunidade escolar é unânime ao falar dos benefícios que a obra trouxe à unidade de ensino. “Uma escola bonita e confortável são estímulos para o aprendizado do aluno, que passa a valorizar mais o ambiente escolar. Onde hoje temos um pátio coberto, antes, era só areia. Isso fez uma grande diferença. Agora, nossos estudantes têm mais facilidade e mais prazer de vir para escola. Além disso, após a reforma, a procura por vagas também aumentou”, relata a coordenadora pedagógica Maria Edna da Costa Silva.

A professora de Química Magnólia Conceição diz que a obra também potencializou uma tradição já existente na escola: os projetos de ciências da natureza. “Antes, não tínhamos como promover aulas prática, pois o laboratório não funcionava em um espaço adequado. Agora, poderemos desenvolver melhor nossas atividades e isso é gratificante”, afirma Magnólia.

A estudante Mayara Agostini também aprovou as mudanças. “A escola precisava muito de reforma. Ganhamos um ambiente melhor, salas mais ventiladas e nossos banheiros agora têm espelhos”, comemora a garota, aluna da 2ª série do Ensino Médio.

Fonte: Agência Alagoas / Ana Paula Lins e Fabiana de Mutiis

Comentários

MAIS NO TH