Interior

18 de maio de 2019 13:18

Operação fiscaliza pontos vulneráveis à exploração sexual infantojuvenil em rodovias

Ação conjunta da Seprev e PRF/Alagoas fez parte da campanha "Pare, eu não sou seu brinquedo" e mobilizou motoritas, passageiros e estabelecimentos comerciais nas estradas

↑ Ação da Seprev em parceria com a PRF levou orientação sobre tema e fiscalizou pontos vulneráveis (Foto: Vitor Beltrão)

Em uma ação conjunta, a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF/AL) finalizaram, no final da noite desta sexta-feira (17) uma fiscalização para combater a exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes nos pontos de vulnerabilidade situados nas rodovias federais de Alagoas.

Em território alagoano, segundo levantamento divulgado ano passado pela sétima edição da Cartilha Mapear (2017-2018) Alagoas tem 31 pontos de vulneráveis localizados nas rodovias federais.

A ação, que começou na quinta-feira (16), fez parte do calendário de atividades desenvolvido durante toda a semana pela pasta em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado anualmente dia 18 de maio.

Além de fiscalizar ônibus, caminhões e vans do transporte complementar de passageiros, bares situados às margens das rodovias das cidades de União dos Palmares, Messias, São Sebastião e São Miguel dos Campos, equipes da PRF e da Seprev promoveram ações de orientação, mobilização e distribuição de materiais educativos da campanha “Pare, eu não sou seu brinquedo”.

Além destas cidades, os municípios de Atalaia, Palmeira dos Índios e Canapi foram sinalizados com faixas da campanha com orientações sobre as formas de denunciar o crime. Já o município de Messias, além da sinalização, recebeu as equipes da Seprev e da PRF para palestras educativas nas escolas.

Durante uma abordagem a um bar situado às margens da BR 101, na cidade de Messias, Região Metropolitana de Maceió, uma adolescente de 12 anos foi flagrada pelas equipes desacompanhada de qualquer responsável no estabelecimento comercial. A mãe da garota deve ser chamada pelo conselho tutelar da cidade para prestar esclarecimentos sobre o fato.

De acordo com o policial rodoviário federal Maia, que coordenou a ação, dez policiais estiveram envolvidos durante a ação.

 “É a primeira vez que estamos juntos desenvolvendo um trabalho tanto de conscientização quanto de abordagem nesses locais considerados sensíveis ou vulneráveis quanto ao tema. Então, eu avalio como excelente essa parceria”, disse.

Para a superintendente da Criança e do Adolescente da Seprev, Samylla Gouveia, a parceria entre a Secretaria e a PRF fortalece o enfrentamento dos crimes contra a criança e adolescente no estado.

“É uma aliança positiva porque a prevenção e o enfrentamento a esse grave problema demandam a articulação de ações interinstitucionais, que visem à proteção às vítimas e a responsabilização dos agressores, bem como a conscientização da população sobre formas de identificar e denunciar os casos suspeitos”, ressaltou.          “

A superintendente destacou ainda que só a partir da participação de toda a sociedade – por meio da conscientização e denúncia – as crianças e adolescentes poderão crescer de maneira sadia e sem traumas.

“O grande foco é a sensibilização para que se coloque em prática o conceito do agente multiplicador, de não se omitir diante de uma situação de violência e acionar os canais gratuitos como o Disque 100, do Governo Federal ou o Call Center 0800-280-9390, da Sepre-AL”, destacou.

O agricultor Givanildo Oliveira, que mora em União dos Palmares, passava pelo Posto da PRF e recebeu orientação da equipe da Seprev.

“Fico feliz de ter a presença do Governo aqui porque infelizmente ainda há muitos casos acontecendo de norte a sul do Brasil. Sabendo que as rodovias são lugares de muito fluxo é essencial um tipo de ação como essa que possa envolver as pessoas que passam pelo local”,  falou.

Semana movimentada

Em cinco dias da campanha “Pare, eu não sou seu brinquedo”, as equipes da Secretaria levaram orientações sobre o enfrentamento e prevenção destes crimes a hotéis, pousadas, ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares e a Rodoviária de Maceió João Paulo II.

Este sábado, 18 de maio, marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em homenagem à Araceli Cabrera Sanches, de oito anos, sequestrada em 18 de maio de 1973. Ela foi drogada, espancada, estuprada e morta brutalmente, em Vitória, no Espírito Santo.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH