Interior

3 de maio de 2019 16:52

Júri condena acusado de matar padrasto em Murici para tomar posse de terreno

Crime que terá pena de dez anos ocorreu em março de 2006 no Assentamento de Pacas

↑ Pena foi aplicada pela juíza Emanuela Porangaba (Foto: Caio Loureiro)

Nesta quinta-feira (2), o Tribunal do Júri da Vara de Único Ofício de Murici, condenou a 10 anos, cinco meses e seis dias de reclusão o réu Cícero Silva do Nascimento, acusado de matar o padrasto para tomar posse de terreno. A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado e foi aplicada pela juíza Emanuela Bianca de Oliveira Porangaba, titular da vara.

O crime ocorreu no dia 11 de março de 2006. Na ocasião, a vítima Cícero Marinho de Souza estava no quintal de sua casa, localizada no Assentamento Pacas, quando foi atingida por disparos de arma de fogo e golpes de instrumento contundente, vindo a falecer.

Maria da Conceição Silva do Nascimento, mãe do réu, também foi julgada sob a acusação de envolvimento no homicídio, mas foi absolvida pelo júri.

Fonte: Dicom/TJ / Lucas de França

Comentários

MAIS NO TH