Interior

12 de janeiro de 2019 11:16

Japaratinga e Maragogi, cenários de roteiro bucólico

Cidades litorâneas encerram traçado turístico de Alagoas pelo Litoral Norte e encantam pela beleza exuberante

↑ Japaratinga dispõe de uma linha de aproximadamente 15 quilômetros de praias de areias brancas, mar azul, recifes e falésias, um lugar que já vale ser apreciado com a beleza da visão do mar (Foto: Claudio Bulgarelli)

A 110 km de Maceió se encontra Japaratinga. Para chegar nesse município intenso de atrações, a partir de Porto de Pedras, é preciso navegar. Desta vez, em uma balsa que transporta veículos e pessoas fazendo a travessia pelo rio Manguaba entre Porto de Pedras e Japaratinga O trajeto, que custa R$ 15 por carro de passeio, é curto, a viagem é rápida e o cenário simplesmente exuberante. De um lado Porto de Pedras, seu farol, seus bairros e o manguezal. Do outro Japaratinga, com o pequeno porto das balsas e o vasto coqueiral.

Assim que desembarcar, o visitante vai perceber que Japaratinga é um lugar que se estende seguindo o contorno do mar. Com uma linha de aproximadamente 15 km de praias de areias brancas, mar azul, recifes e falésias, o destino é um lugar que já vale ser apreciado ao longo do trajeto devido à geografia que favorece a visão do mar.

Entre os diversos trechos de praia destacam-se a boca do rio e o Pontal Boqueirão, onde está o encontro do rio com o mar. Depois vem a praia do Boqueirão, com sua grande faixa de coqueiros e praia em formato de uma boca aberta, com pontos propícios para surf, banho e pesca e em seguida as Barreiras do Boqueirão, com falésias, mirante natural e as famosas bicas de água doce.

Em seguida o povoado e a praia de Bitingui, que ficou famosa internacionalmente depois que um resort se instalou ali nos anos de 1980. A praia possui o mar bem tranquilo, praticamente uma piscina, ideal para ir com crianças ou simplesmente para o adulto, que quer ficar numa boa na água rasa e quentinha. Mas cuidado, a maré pode subir de repente e aí o mar fica bem bravo, com ondas assustadoras. Fique ligado para o Mirante de Japaratinga, onde funciona uma lanchonete que serve sorvetes e água de coco.

Na área central da cidade, a poucos quilômetros da costa estão às piscinas naturais do Picão. Ao longo de toda via de Japaratinga, cidade que se destaca pelo potencial gastronômico, com ênfase em frutos do mar como polvo e lagosta, há inúmeros estabelecimentos comerciais a exemplos de pousadas, hotéis, bares e restaurantes.

Nosso destino final, a 130 km da capital, é Maragogi, o Caribe Brasileiro.

Maragogi tem como principal característica a variedade de suas praias, consideradas “o Caribe brasileiro” (Foto: Luiz Eduardo Vaz / Cortesia)

No segundo polo turístico de Alagoas a denominação praia paradisíaca é redundância. Maragogi conquista os visitantes pela variedade de suas praias, que se diferenciam a cada trecho: São Bento, Camacho, Peroba, Xaréu e Barra Grande.

Entre as mais cobiçadas por quem conhece a região estão as dos distritos de São Bento, Barra Grande, Antunes, Ponta de Mangue e Peroba. Além, é claro, das piscinas naturais mais famosas do Nordeste, as Galés de Maragogi, imenso banco de areias rodeados por corais que ficam 6 km da costa.

Entre tantas opções há diversas formas de explorar esse destino de praias de areias brancas rodeadas por coqueirais e mar de tonalidades azul e verde, mas nenhuma é tão agradável quanto explorar cada trecho de buggy, fazendo paradas para apreciar o cenário, o mar e as surpresas que Maragogi resguarda.

Se na área central da cidade está concentrada a maior agitação, com bares e restaurantes, as praias mais afastadas estão delegadas a tranquilidade e ao sossego. Destino entre duas capitais – Maceió e Recife – Maragogi possui elementos para agradar a diversos tipos de viajantes.

Fonte: Claudio Bulgarelli – Sucursal Região Norte / Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH