Interior

8 de dezembro de 2018 09:42

Voluntários se unem para salvar vidas no município de Arapiraca

Cidade do Agreste conta agora com profissionais especializados em saúde

↑ Reuniões com os integrantes do Núcleo de Apoio à Vida de Arapiraca (Naviar) têm sido frequentes no município por causa da grande incidência de pessoas que querem tirar a própria vida (Foto: Reprodução)

O elevado índice de tentativas de suicídio, este ano, na cidade de Arapiraca, está mobilizando profissionais de saúde e voluntários para implantação do Centro de Valorização da Vida (CVV), uma organização não-governamental que atua há mais de 59 anos no Brasil.

O CVV também realiza trabalhos voluntários em Maceió e está chegando na segunda maior cidade de Alagoas, por conta do crescente número de pessoas que tentaram praticar o suicídio.

A ONG atua como entidade filantrópica sem fins lucrativos e é mantida por meio de doações.

Segundo revela a psicóloga e especialista em Saúde Mental, Giselle Rodrigues, que faz parte do Núcleo de Apoio à Vida de Arapiraca (Naviar), 177 pessoas tiveram problemas emocionais e tentaram por fim à própria vida, somente este ano, na segunda maior cidade de Alagoas.

Nos últimos quatro anos, de acordo com levantamento feito pelo grupo, 974 pessoas tentaram praticar o suicídio no município.

“Por conta disso, estamos reunindo outros profissionais de saúde e voluntários para prestar assistência e apoio emocional a quem precisa de ajuda”, salienta a psicóloga.

Profissionais de saúde e voluntários do Centro de Valorização da Vida se unem para prestar assistência a quem pensa em tirar a própria vida na região (Foto: Reprodução)

Giselle Rodrigues informa que pessoas a partir dos 18 anos de idade podem se habilitar como voluntárias e dedicar quatro horas de seu tempo para atuar no Centro de Valorização da Vida (CVV).

Para tanto, o grupo recebeu de uma empresa e da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) a doação de um imóvel, localizado no bairro Brasília, em Arapiraca, para funcionar como posto de atendimento da ONG.

“Já fizemos várias reuniões, criamos o estatuto, formamos a diretoria e deveremos iniciar as atividades em janeiro do próximo ano”, acrescenta a psicóloga, explicando que a organização tem, atualmente, uma rede de informações com 150 pessoas no grupo de WhatsApp.

Posto do CVV na cidade atenderá pelo número 188

 

Quando estiver a pleno funcionamento, o posto do CVV, em Arapiraca, passará a fazer parte da rede de atendimento existente em todo o Brasil, pelo número 188, voltada ao apoio emocional e prevenção do suicídio.

A chegada do CVV em Arapiraca vai reforçar o trabalho do Hospital de Emergência Daniel Houly, o maior estabelecimento público de saúde do interior de Alagoas, que desde o ano de 2016 vem desenvolvendo ação pioneira com campanhas educativas e de prevenção ao suicídio com pacientes, familiares e acompanhantes.

As ações fazem parte do trabalho conjunto entre os setores de Psicologia e Serviço Social do HE do Agreste, que é vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH