Interior

17 de novembro de 2018 11:12

Quilombo deve atrair muitos turistas na terça em União dos Palmares

famosa Serra da Barriga deve receber milhares de alagoanos e muitos turistas de outros estados no Dia da Consciência Negra

↑ Parque Memorial Quilombo dos Palmares, em União dos Palmares (Foto: Prefeitura de União)

Com forte apelo histórico e cultural, a região Quilombola de Alagoas se destaca como berço da resistência negra e, em sua essência, guarda o passado de luta e tradição do povo alagoano. Neste mês de novembro, a procura pelo destino Quilombos e o fluxo de turistas na região tem aumentado consideravelmente devido à celebração da Consciência Negra, comemorado na próxima  terça-feira (20). A famosa Serra da Barriga deve receber milhares de alagoanos e muitos turistas de outros estados.

Composta por 23 municípios, com foco para as cidades de União dos Palmares, onde fica a Serra da Barriga, Murici, São José da Laje e Viçosa, a região conhecida como Quilombos representa a diversidade da oferta turística do Estado, impulsionando o turismo cultural que dialoga, diretamente, com a memória de construção do Brasil.

No roteiro, o turismo de aventura é garantido pela Cachoeira do Tiririca, localizada em Murici e que representa um santuário ecológico, possibilitando aos visitantes a prática de rapel e trilhas. Mas a grande atração, considerada Patrimônio Material pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), é a Serra da Barriga, localizada em União dos Palmares, maior e um dos mais importantes quilombos do Brasil.

No roteiro, o Parque Memorial Zumbi dos Palmares conta a trajetória da figura de Zumbi, em um espaço composto por paredes de pau-a-pique e cobertura vegetal, trilhas e mirantes que despertam o universo de expressão da cultura negra de Alagoas.

Povoado é conhecido pelas peças de barro

Ainda na Serra da Barriga, no tradicional povoado quilombola Muquém nasce uma das principais tipologias do artesanato alagoano: o barro. Conhecida internacionalmente, a produção de diversos objetos e utensílios que utilizam a matéria-prima representa a principal fonte de renda das famílias que habitam o povoado e repassam, de geração a geração, a arte manual.

Mas quem deseja conhecer um pouco mais sobre o feminismo em Alagoas não deve dispensar a visita ao Museu Casa Maria Mariá, ainda em União dos Palmares. Fundado em 1993, o casarão histórico abriga móveis, utensílios, artesanato, artigos jornalísticos e fotografias colecionadas e catalogadas pela militante e que contam a história de sua luta pela liberdade feminina e educação moderna.

No município de São José da Laje, a Igreja Matriz de São José se destaca por sua estrutura em arquitetura barroca, atrativa para os visitantes do segmento turismo cultural e religioso. Em Viçosa, o ecoturismo e o turismo de aventura caracterizam o passeio pelas trilhas ecológicas, Serra dos Dois Irmãos, Cachoeira do Anel, e Casas de Engenhos.

Para uma experiência completa, a gastronomia, os folguedos e as representações culturais tornam singular o passeio à região Quilombos, onde cada localidade guarda informações indispensáveis para quem busca entender a diversidade e riqueza histórica de Alagoas.

Fonte: Tribuna Independente / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH