Interior

31 de março de 2017 09:39

Chuvas no Sertão e Agreste de Alagoas ajudam no controle da seca

Para meteorologista da Semarh, tendência é que este inverno seja mais generoso

Regiões alagoanas afetadas pela seca têm recebido um alívio nos últimos dias. Foram registradas chuvas bem distribuídas no Alto Sertão, no Agreste e também na Zona da Mata. Municípios de Inhapi, Delmiro Gouveia e Canapi registraram intensas precipitações. A previsão é que continuem, ajudando o solo a se recompor do período crítico.

No Sertão choveu em 24 horas cerca de 45mm, como também em todo o semiárido. O meteorologista da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídrico (Semarh), Vinícius Pinho, afirma que a partir de agora as precipitações serão periódicas.

“Choveu principalmente no Alto Sertão cerca de 40mm e 45mm em todo o semiárido. É uma chuva boa para aquela região que estava precisando. Era uma chuva esperada, inclusive ontem, nós mandamos um alerta para a Defesa Civil e agora é mais comum a incidência dessas pancadas de chuvas”, esclarece Pinho.

Segundo Vinícius Pinho, a distribuição de chuvas tem sido vantajosa para essas regiões. A expectativa é de que com a quadra chuvosa, período caracterizado pelo início do inverno, as chuvas evoluam.

“As chuvas registradas durante a semana, ainda não têm uma ligação direta com o inverno, pois ainda estamos na fase de transição, mas é bom um sinal de que a gente possa ter um volume mais significativo de chuva nesse inverno. Essa chuva é boa porque está sendo bem distribuída. Chove, para, depois volta a chover”, diz.

Apesar disso o meteorologista acredita que ainda é cedo para dizer que o problema da seca será resolvido apenas com este inverno. “A tendência, principalmente a partir da segunda quinzena de abril é melhorar. Não vai resolver toda essa situação. Mais uma vez eu falo: a perspectiva ainda é de chuvas abaixo da normalidade, mas já é melhor do que no ano passado. Mas a expectativa nossa é que melhore durante o inverno. Eu não sei se vai ser água suficiente para depois do inverno. A perspectiva é bem mais animadora que a dos últimos meses”, expõe.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH