Interior

23 de janeiro de 2017 15:28

Programa inicia ações em 2017 atendendo moradores do litoral sul de AL

De acordo com o cronograma do Programa, a Defensoria itinerante passará por aproximadamente 30 municípios neste ano

O ônibus da Defensoria já se prepara para mais uma ação no interior alagoano. Nesta semana, entre os dias 24 e 27, sempre a partir das 8h, o Expresso da Cidadania prestará seus serviços aos municípios de Feliz Deserto e Piaçabuçu, realizando atendimentos nas áreas cível e criminal.

Em Feliz Deserto, a Defensoria itinerante ficará na Av. Muniz Falcão, nos dias 24 e 25. Já em Piaçabuçu, o ônibus da Defensoria atenderá a população na quinta e sexta-feira, dias 26 e 27, em frente ao Fórum Dr. Augusto Rodrigues Souza Campos, localizado no Centro do Município.

Durante as visitas, os defensores públicos, com auxílio de servidores e estagiários, ofertarão informação e aconselhamento jurídico aos moradores, além do peticionamento de ações, a exemplo de divórcio, investigação de paternidade, pensão alimentícia, alvarás, inventário, retificação de registro civil, usucapião, dentre outras.

Ainda durante a permanência nos municípios, os defensores farão visitas e inspeções em órgãos públicos, a fim de diagnosticar a situação e propor medidas necessárias ao aperfeiçoamento dos serviços destinados à população local.

Cronograma

Segundo cronograma apresentado, na semana passada, pela Coordenação do Programa, 28 cidades receberão ações do Expresso da Cidadania em 2017. A meta é que de janeiro a junho, o ônibus da Defensoria passe por 13 municípios, são eles: Feliz Deserto, Piaçabuçu, São José da Lage, Ibateguara, Ouro Branco, Maravilha, Poço das Trincheiras, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Flexeiras, Barra de Santo Antônio, Branquinha e Santana do Mundaú.

Já durante o segundo semestre, o Expresso  pretende levar mais cidadania a mais 15 municípios: Senador Rui Palmeira, Carneiro, Olivença, Teotônio Vilela, Barra de São Miguel, Belo Monte, Traipu, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Batalha, Jaramataia, Campestre, Novo Lino, São Brás, Igreja Nova.

Em 2016, o projeto passou por 40 municípios e atendeu diretamente a 1.607 pessoas, gerando a interposição de 690 processos, além de ações coletivas, resultantes de vistorias em órgãos públicos e reclamações apresentadas pela população local.

Fonte: Assessoria / Defensoria Pública de Alagoas

Comentários

MAIS NO TH