Interior

23 de novembro de 2016 16:11

Júri condena homem a 51 anos de prisão por duas mortes e uma tentativa

Cícero da Silva foi responsabilizado pelo homicídio de dois homens, pai e filho, e ainda por tentar matar outro filho

O Tribunal do Júri da Comarca de União dos Palmares condenou o réu Cícero da Silva, conhecido como Jacaré, a 51 anos e 4 meses de reclusão em regime inicialmente fechado, pelos homicídios de João Alves e Janiel da Silva, e pela tentativa de homicídio contra Jenilson da Silva. O júri foi conduzido pelo juiz Carlos Bruno de Oliveira Ramos, na terça-feira (22).

João era pai de Janiel e Jenilson. O crime aconteceu no dia 22 de março de 2015, em União dos Palmares. Cícero da Silva utilizou facões e varas de bambus para cometer o assassinato.

De acordo com o Ministério Público de Alagoas (MP/AL), o réu bebia em frente a uma residência, no povoado Várzea Grande, junto a Jenilson e seu irmão, José Jaelson da Silva. Na ocasião, Cícero e Jenilson se desentenderam após uma confusão que aconteceu entre Jaelson e Cícero.

Ainda segundo a denúncia, após o desentendimento, o réu invadiu a casa das vítimas e executou o crime. Cícero teria agido na companhia de outros homens, que foram denunciados pelo MP/AL, mas não foram pronunciados pela Justiça.

Mês do Nacional Júri

O julgamento integra a pauta do Mês Nacional do Júri, iniciado no último dia 3 de novembro pela Justiça estadual. A ação, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em todo o país, visa julgar réus por crimes dolosos contra a vida.

Em Alagoas, a força-tarefa conta com a participação do Tribunal de Justiça, Corregedoria Geral da Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Secretaria de Ressocialização do Estado (Seris) e Polícia Militar. Cerca de 100 processos foram pautados.

Fonte: Dicom / TJ-AL

Comentários

MAIS NO TH