Histórias das Copas

28 de junho de 2018 16:50

Marta ataca de cronista na Copa da Rússia

↑ Detalhe do blog da Marta

Falar da atacante alagoana Marta Veira, a menina mirrada que colocou sua pequenina Dois Riachos no mapa do futebol mundial, ou que foi a melhor jogadora do planeta por cinco vezes, ou a única mulher a ter o pé modelado no hall da fama do Maracanã, não é nenhuma novidade. Ela agora está em outro patamar, além de continuar jogando e papando títulos por onde passa. Marta escreveu sua primeira coluna para o jornal inglês “The Guardian”, na cobertura da Copa da Rússia, e comentou o desempenho do Brasil na partida contra a Suíça. A atacante do Orlando Pride (EUA) avaliou que a seleção de Tite fez o suficiente para vencer, mas apontou que “esperava muito mais”.

No texto, destacou que a Suíça entrou “agressiva” em campo e logo mostrou que o jogo seria difícil, sobretudo pela marcação cerrada em Neymar. Para ela, Neymar ficou irritado e incomodado com as faltas que recebeu e não mostrou seu melhor jogo, o que repercutiu no resultado do grupo. Marta diz também que o árbitro errou por não ter marcado falta no empurrão em Miranda no empate e nem o pênalti em Gabriel Jesus.

“Apesar das decisões (do árbitro), eu acho que o Brasil fez o suficiente para ganhar o jogo: teve melhores chances e não pareceu que a Suíça ameaçou o gol de Alisson depois do empate. Mas, por todo o trabalho que o time e a comissão técnica colocaram no preparo para este torneio, eu esperava muito mais do Brasil. Mas este foi apenas o primeiro jogo do torneio”, escreveu a estrela.

Ao analisar a primeira rodada, Marta considerou que há uma certeza na Copa: “Os favoritos não podem subestimar nada”. A pressão por resultados agora está sobre Portugal, Brasil, Alemanha e Argentina, na visão dela.

Comentários