Esporte

15 de abril de 2021 08:29

CSA embarca para Fortaleza e técnico pode mudar os titulares

↑ CSA faz último treino em Maceió e depois segue para Fortaleza para jogo da Copa do Nordeste (Foto: Ascom/CSA)

A lamentação pela eliminação precoce na Copa do Brasil já acabou. O CSA está pensando no Fortaleza, adversário deste sábado (17) às 16h na Arena Castelão, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. Nesta quinta (15), o time treina e depois já segue viagem para capital cearense. A expectativa é de realizar um último treinamento na sexta no CT do Ceará.

O técnico Mozart deve mudar o time titular. “Agora é sentir o golpe, um golpe que é doloroso. Mas no futebol tem três resultados: vitória, empate e derrota. Não é fácil ser eliminado dessa forma, mas precisamos reagir a partir de sábado”, disse Mozart.

Sobre o desempenho da equipe no Rei Pelé, o treinador detalhou como viu a partida. “Eu vejo que o jogo foi bem fracionado. Eles tiveram momentos em que foram melhores, nós tivemos momentos melhores. No início do jogo, eles dominaram, nós conseguimos equilibrar, saímos na frente do placar. Teve o episódio que ficamos com um jogador a menos, acredito que não influenciou no resultado. A gente fica meio chateado, decepcionado com a desclassificação, eu como treinador tenho que vir aqui e assumir a responsabilidade, que o resultado negativo a responsabilidade é minha, os jogadores correram, tentaram, pode ter certeza que nós somos os mais tristes nesse momento”.

Existe muita confiança do treinador no faro de gol do atacante Dellatorre. “O Dellatorre é um jogador que poucas pessoas acreditavam quando ele chegou aqui. Um jogador que faz muitos gols e trabalha muito para a equipe. É óbvio que existe todo um contexto para ele fazer os gols, é preciso os outros jogadores trabalharem em função do nosso camisa 9, mas é um jogador que tem nos ajudado muito. Não só ele, como outros jogadores”.

O cargo de Mozart não está ameaçado. “Acreditamos no trabalho e por isto optamos pela continuidade. Muitos resultados no Brasil e no mundo provam que este é o melhor caminho. Temos convicção naquilo que está sendo feito; porém existem, sim, ajustes e considerações que fizemos para que voltemos às vitórias”, disse o dirigente Rodrigo Pastana.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH