Esporte

11 de março de 2021 08:44

FAF confirma sequência do Campeonato Alagoano

Apesar da suspensão de outros estaduais no Brasil, Alagoas segue com os jogos

↑ Presidente da FAF, Felipe Feijó, seguirá com protocolos sanitários (Foto: Ascom)

O futebol alagoano não vai parar. Isso é o que garante a Federação Alagoana de Futebol, mesmo com o avanço de contágio e mortes pelo coronavírus. “A Federação não está se posicionando sobre isso (pausa no futebol). O campeonato segue normalmente com jogadores de todos os times sendo testados e a Federação mantendo os protocolos”, explicou o presidente da entidade Felipe Feijó. Os dirigentes de CSA e CRB também não quiseram opinar sobre a possível paralisação das competições.

CBF

A CBF divulgou um relatório da efetividade do protocolo de segurança e combate ao coronavírus e defendeu a continuidade dos campeonatos em meio ao auge da pandemia no Brasil. “A aplicação do protocolo sanitário, com a convicção ainda mais forte que nós já tínhamos no ponto de vista teórico, em agosto, quando retomamos. Mas agora com convicção da aplicação na prática. O futebol é seguro, controlado, responsável e tem todas as condições de continuar”, disse Walter Feldman, secretário-geral da CBF, antes de passar a palavra ao médico Jorge Pagura.

Esse é o pior momento da pandemia no Brasil. Na última segunda-feira, 1.954 pessoas morreram no país vítimas da Covid-19, um recorde. Ao todo, o Brasil perdeu 268.568 vidas (números de desta quarta, 10) para o vírus. Só em março, já são 13.550 mortes registradas em solo brasileiro.

Em seguida, Pagura, que é o coordenador médico da CBF, apresentou alguns dados e informações sobre o protocolo que explicam a decisão da entidade em seguir com os campeonatos no Brasil. “Trabalhamos em conjunto para que a gente pudesse realizar nossa atividade. Somos médicos, treinados para salvar e não há nada mais importante que a vida. Reconhecemos também o problema social como perda de empregos. Tentamos unir preservação da saúde de qualquer maneira e tentar elaborar um protocolo que preenchesse alguns preceitos. 1º: segurança de todos; 2º: controlabilidade; 3º: manutenção das atividades. Isso norteou o nosso trabalho”, disse Pagura.

Os estaduais de Santa Catarina e Paraná foram suspensos, enquanto no Acre a federação adiou o início do campeonato, que estava previsto para começar no último fim de semana. A liberação do torneio depende da autorização das autoridades locais. O Catarinense, por causa do agravamento da pandemia, só voltará a ter jogos quando os hospitais tiverem mais leitos de UTI.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários