Esporte

15 de janeiro de 2021 09:17

CSA deve mudar para confronto com Avaí

Tecnico Mozart encerra os treinamentos e pensa em alterações pontuais no setor de meio-campo e ataque azulino

↑ Mozart quer o CSA ligado 100% diante do Avaí neste sábado (16) (Foto: Ascom/CSA)

A derrota no Paraná não abalou o CSA. O time treina forte para encarar o Avaí neste sábado (16), às 16h30, no estádio Rei Pelé, pela 35ª rodada da Série B. O técnico Mozart fará mudanças pontuais. O lateral Norberto é dúvida. O jogador sentiu dores na coxa no início do jogo diante do Paraná e foi substituído por Cedric.

Apesar do revés diante do time paranista, o CSA segue no G-4, com 52 pontos. O time foi beneficiado com a derrota do Juventude, por 2 a 1, para o Brasil de Pelotas. Contra o Avaí, o técnico Mozart deve mandar a campo Matheus Mendes; Norberto (Cedric), Rodolfo Filemon, Luciano Castán e Diego Renan; Geovane, Yago e Nádson; Pimpão, Paulo Sérgio e Rafael Bilu.

O volante Rodrigo Andrade recebeu o terceiro cartão amarelo e não fica à disposição do treinador azulino contra o Avaí. Mas o zagueiro Cleberberson cumpriu a suspensão e pode ser uma novidade.

O Azulão é o segundo melhor mandante da Série B, com 37 pontos conquistados em casa e aproveitamento de 72,5%. Essa é a base de sua campanha na competição. Para se ter uma ideia, o time marcou 30 dos seus 44 gols no Rei Pelé. Conquistou ainda 12 vitórias, empatou uma vez e perdeu quatro.

No primeiro turno, em 13 de outubro, o CSA empatou por 1×1 com o Avaí, que também luta por uma vaga no G-4. O jogo de sábado é mais um confronto direto. O CSA tem a sexta melhor campanha no returno da Série B, com 24 pontos. No Sul do país, o time empatou com o Figueirense e perdeu do Paraná e tem que se recuperar em casa.

“Felizmente, a rodada nos ajudou e mantivemos a quarta colocação. Só dependemos de nossas forças. Isso é muito importante nesse momento da competição, faltando apenas quatro jogos para o fim”, disse Gabriel.

AVAÍ

Na avaliação do técnico Claudinei Oliveira, o Leão da Ilha deixou escapar pontos que farão falta na sequência da competição, mas o time precisa manter o foco.

“Os dois pontos que a gente perdeu em casa, vão fazer falta para a sequência, mas não podemos achar que não temos condições de ganhar os jogos restantes. O Avaí tem uma camisa pesada, mais pesada que a de muitos times da Série B. Fizemos bons jogos e nem sempre vamos vencer. Temos que manter o foco e a confiança. Não podemos desacreditar do que foi feito. Não pegar um lance e achar que tudo que foi feito foi errado. A matemática é difícil de fazer, era para depender só de nós até o final, mas agora não dependemos somente da gente”.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH