Esporte

8 de agosto de 2020 13:17

CSA terá força máxima contra o Guarani

Azulão estreia neste sábado na Série B e técnico Eduardo Baptista deve manter a base que atuou no clássico do meio de semana

↑ Rodrigo Pimpão terminou o estadual como artilheiro e espera fazer mais gols pelo CSA neste sábado (Foto: Ascom CSA)

Cabeça erguida e um objetivo em mente: voltar à Série A. O CSA já deixou no passado o fracasso da conquista do tricampeonato estadual e neste sábado, às 21h, no estádio Rei Pelé, encara o Guarani pela estreia do Brasileirão da Série B.

O Azulão busca a recuperação após o rebaixamento na temporada passada. Por outro lado, o Bugre almeja um rendimento melhor, em comparação à edição anterior, quando ficou no meio da tabela.

Após o retorno do futebol o plantel azulino acumulou três vitórias e duas derrotas. A boa campanha no Estadual o levou a final. No entanto, no embate final acabou sendo derrotado pelo arquirrival CRB. Na artilharia foram sete gols em quatro jogos.

Sem ressentimentos, o técnico Eduardo Baptista trabalha para começar bem a Série B, já que tem o objetivo de voltar a 1ª divisão. Para a estreia o comandante tem dúvidas sobre a escalação de Nadson e Allano, ambos destaques da semifinal do Alagoano. Isto porque, no último embate do CSA nenhum deles entrou em campo, o primeiro por dores e o outro por opção técnica.

A equipe azulina teve o artilheiro do Alagoano: Rodrigo Pimpão. O atacante fez cinco gols no estadual e deu ainda duas assistências. Um dos principais nomes da equipe para a temporada, Rodrigo Pimpão não fez grandes apresentações durante o estadual, mas foi importante na campanha azulina.

Questionado na reta final do Alagoano, ele usou sua experiência, jogou mais avançado e, assim, fez dois contra o Jaciobá, um na vitória sobre o Coruripe e dois diante do Murici, pela semifinal.

O CSA precisa começar bem a Série B, já que um dos objetivos no ano é voltar à Primeira Divisão do futebol brasileiro. Baptista também comentou sobre a sequência da temporada e destacou o objetivo do clube para o Campeonato Brasileiro.

“É um novo ciclo. A gente vai começar a campanha do acesso. A gente tem elenco e tem reforços chegando para qualificar ainda mais a equipe para fazer uma boa Série B com condições de chegar à Série A”.

BUGRE

Depois de dois resultados ruins nas rodadas finais da 1ª fase do Campeonato Paulista, o vice-título do Troféu do Interior serviu para que o Bugre recuperasse a confiança e o bom futebol. Com isso, a curto prazo a principal missão do técnico Thiago Carpini deve ser apenas corrigir algumas falhas da defesa, principalmente, em jogadas áreas. Por outro lado, no ataque o comandante espera contar com a boa sequência de Bruno Sávio, no meio de campo, e de Lucas Crispim, jogador destaque da equipe nos últimos jogos.

RETROSPECTO

O Guarani tem ótima vantagem no retrospecto. Isto porque, o Bugre nunca foi derrotado pelo rival alagoano. Segundo o site oGOL, em sete encontros entre as equipes o Bugre venceu seis, sendo o último triunfo em 2018 pela Série B, e houve um empate. Já no saldo de gols o time paulista anotou 13 gols e sofreu apenas dois.

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH