Esporte

19 de maio de 2020 09:07

Viva Vôlei Maceió recebe curso para atender crianças com deficiência

Qualificação será online e voltada para servidores da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer

Profissionais de Educação Física e colaboradores da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel) participarão de uma qualificação online voltada a atender crianças com deficiência no Projeto Viva Vôlei, a partir desta segunda-feira (19). A ação conta com o apoio da Prefeitura de Maceió, por meio da Semtel, responsável pela coordenação do Núcleo Maceió, e é oferecida pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

A iniciativa da CBV, em conjunto com o Instituto Percepções, do Rio de Janeiro (RJ), permitirá que os núcleos do Viva Vôlei estejam ainda mais preparados para a promoção da inclusão por meio da prática recreativa do voleibol no retorno das atividades em cada cidade, no período pós-pandemia.

“O projeto já estava aberto para todas as pessoas, mas o importante, agora, é que, com esta capacitação, vamos estar mais preparados para desenvolver atividades com crianças e adolescentes que tenham algum tipo de deficiência. Além disso, a qualificação vai nos dar oportunidades para firmar parcerias com instituições que atendem crianças em Maceió e, talvez, criar novas turmas e crescer o Viva Vôlei na cidade”, disse Maria Cícera de Oliveira, servidora da Semtel e coordenadora do Viva Vôlei – Núcleo Maceió.

A programação do curso contará com seis módulos formados por workshops e webinares sobre intervenção e qualidade dos educadores no desenvolvimento de atividades esportivas para crianças e adolescentes, além da inclusão socioesportiva deste público. A nova oportunidade de participar de uma qualificação anima o estagiário de Educação Física da Semtel, Leopoldo Souza.

“Esta capacitação é importante, pois um profissional de Educação Física tem que ser aquela pessoa com 1001 utilidades para sua profissão. Para nós, estagiários da Semtel, a capacitação vai nos deixar aptos para conseguir atender bem crianças e adolescentes com deficiência, não apenas no Projeto, mas também, por toda a vida. Além disso, as aulas ajudarão a ter um conhecimento melhor no vôlei e ter um domínio sobre o esporte”, garantiu o estudante.

Em Maceió, meninos e meninas de 8 a 14 anos recebem as aulas de iniciação ao voleibol no Complexo Lourenço Vasconcelos, no bairro do Trapiche da Barra, sede administrada pela Prefeitura de Maceió. As aulas do Viva Vôlei são gratuitas e a única condição é que a criança esteja matriculada na Rede Municipal de Educação.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH