Esporte

20 de novembro de 2019 12:41

CSA espera casa cheia contra o Fluminense

Partida contra um rival direto na briga contra o rebaixamento à Série B acontece na próxima segunda-feira no Rei Pelé

↑ Técnico Argel Fucks espera que o atacante Ricardo Bueno possa fazer os gols que o CSA precisa (Foto: Matheus Pimenta / Ascom CSA)

O jogo só acontece segunda-feira. Mas o torcedor azulino já pode garantir seu ingresso, e ser mais um guerreiro na batalha do time para permanecer na Série A. No fechamento da rodada, o CSA recebe o Fluminense no Estádio Rei Pelé. Para assistir à partida de segunda-feira, às 20h, no Rei Pelé, o torcedor vai pagar pelo bilhete R$ 20 (arquibancadas baixas), R$ 30 (arquibancadas altas) e R$ 100 (cadeiras). Esses valores são mais baixos que na partida contra o Vasco. No último jogo do CSA em Maceió, a direção cobrou R$ 25 (arquibancada baixa), R$ 40 (arquibancada altas) e R$ 150 (cadeiras).

Os ingressos estão nos seguintes pontos: Loja do Azulão, Via Esportiva, Loja Grande Torcedor, Sócio Torcedor CSA e Poly Sport (no Centro). Os bilhetes também podem ser comprados pelo site www.fanpass.com.br.

Ingressos para a torcida do Fluminense serão vendidos nos mesmos pontos do CSA e com o mesmo preço. A torcida tricolor vai ficar na arquibancada do lado do placar eletrônico do Rei Pelé, por trás do gol.

“Não temos mais limites pra erros. O campeonato se afunilou e agora precisamos marcar pontos, ganhar jogos. O jogo de segunda (contra o Fluminense) é um divisor de águas. Nós estamos a seis pontos do Fluminense e se ganharmos ficamos a três. Temos a semana toda pra trabalhar e vamos fazer uma estratégia, temos alguns jogadores que voltam e dentro da nossa casa vamos buscar o resultado. Nesse nesse momento, o resultado é muito mais importante que a exibição”, disse o técnico Argel Fucks.

Em campo o trabalho ontem foi apenas regenerativo. Foi o início da semana. O treinador aumentou a carga apenas para aqueles que não atuaram em Fortaleza. O lateral Rafinha falou com a imprensa e disse das esperanças que o grupo tem para seguir na elite.

“Temos esse confronto direto que pode nos dar um novo ânimo. Podemos sim chegar. Podemos sim com a força do nosso torcedor”, destacou.

O CSA tem três jogos contra adversários que estão brigando contra o rebaixamento, enfrenta Fluminense, Cruzeiro e Chapecoense, esse último virtualmente rebaixado com 25 pontos. Além deles, encara também o Bahia que luta para ficar entre os classificados para a Sul-americana e encerra o campeonato contra o São Paulo, que briga por Libertadores.

Fonte: Tribuna Independente / Editoria de Esporte

Comentários

MAIS NO TH