Esporte

14 de setembro de 2019 19:56

Santos sofre com Gabigol e Flamengo dispara na ponta do Brasileirão

Triunfo também deu ao Flamengo o título simbólico do primeiro turno

↑ Reprodução

Gabriel Barbosa ganhou o apelido de Gabigol ainda nas categorias de base do Santos. Na noite tarde/noite desse sábado, o atacante colocou toda sua categoria em prática para reforçar a fama de matador justamente contra o clube que o criou para o futebol.

Com uma batida cavada, de fora da área, a la Ronaldo Fenômeno contra o mesmo Santos, o artilheiro do Campeonato Brasileiro encobriu Everson, chegou a 16 gols na competição – 30 no ano – e garantiu a vitória do Flamengo por 1 a 0 frente a 68.243 pessoas no estádio do Maracanã.

O triunfo também deu ao Rubro-Negro o título simbólico do primeiro turno. Com 42 pontos, os cariocas deixaram o Santos para trás, agora estacionados com 37 pontos depois de 19 rodadas e com a segunda colocação a perigo.

No próximo sábado, o líder do Brasileirão visita o Cruzeiro, no Mineirão, às 17h (de Brasília), enquanto os santistas recebem o Grêmio na Vila Belmiro no mesmo dia, mas às 21 horas.

O triunfo flamenguista nesse sábado saiu de um confronto marcado pelo equilíbrio. A etapa inicial teve os donos da casa com mais posse de bola, mas os visitantes com contra-ataques perigosos. Em oportunidades claras de gol, porém, os dois ficaram devendo.

O intervalo se aproximava quando Sasha deu a bola de presente para Éverton Ribeiro ainda no meio de campo. O meia rapidamente ligou Gabriel na ponta direita. Sem muita companhia e com Gustavo Henrique na marcação, o camisa 9 limpou para a canhota e bateu por cima de Everson, que estava adiantado no lance. Caprichosamente, a bola ainda tocou o travessão antes de balançar as redes.

“É uma vergonha tomar um gol desse. A gente tem que ter mais atenção no jogo”, cobrou o lateral Jorge, logo após acusar seu xará, técnico do Flamengo de lhe ter dado tapas no rosto. O princípio de confusão foi resolvido na sequência, com Jorge Jesus se desculpando e explicando que não teve má intenção.

Com os ânimos quentes, mas sem exageros dessa vez, o segundo tempo teve cartões para os dois técnicos gringos, muitas substituições, mas pouco a se falar sobre lances de gol. Uma jogada de futsal de Bruno Henrique em cima de Victor Ferraz e que acabou com a defesa de Everson foi o máximo que se viu de brilho nesse sentido.

O último apito do árbitro surgiu para pôr fim ao jogo e dar de vez a liberação para uma enorme festa dos flamenguistas, tanto dentro quanto fora de campo. O Santos, restou lamentação pelo resultado negativo em uma das ‘finais’ do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

MAIS NO TH