Esporte

23 de agosto de 2019 09:11

CRB treina no CT do Avaí e terá um desfalque

Galo está embalado após a quinta vitória fora de casa e não tem certeza se o Figueirense entrará em campo

↑ Chamusca resume CRB como um visitante indigesto após mais uma vitória fora de casa na Série B (Foto: Assessoria)

Desde esta quinta-feira (22) a delegação do CRB está em Florianópolis. A vitória contra a Ponte Preta (1×0) ainda é motivo de comemoração entre os jogadores. Mas a euforia acaba nesta sexta (23) pela manhã, quando acontece um treinamento no CT do Avaí. É foco total no duelo de sábado (24) às 19h, contra o Figueirense.

O técnico Marcelo Chamusca tem apenas um desfalque. O volante Lucas Abreu recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão. Seu xará, Lucas Siqueira, deve ser escalado como titular. A base com três volantes deve ser mantida. A campanha do CRB no Brasileiro jogando fora de casa chama a atenção. Se jogando diante da torcida, os resultados não têm sido os melhores, longe do Rei Pelé os números impressionam. São 15 pontos em oito partidas disputadas como visitante.

“É a característica do time. Realmente, a gente tem feito uma campanha muito interessante, é aquele visitante indigesto, que marca muito, bem organizado, e que sabe ter eficiência na criação das oportunidades. Isso tem feito um diferencial para a gente na competição”, disse Chamusca.

ADVERSÁRIO

Em nota oficial, o Figueirense afirmou que pagou as pendências salariais dos funcionários e jogadores da base sub-15 e sub-17. Essa era uma reivindicação dos atletas para voltarem aos treinamentos. Agora, resta quitar as dívidas com o time sub-20 e profissional. Ainda de acordo com a nota “pendências anteriores serão equacionadas a partir de negociações pontuais”. Com a medida do clube, a tendência é que os jogadores voltem aos treinamentos e entrem em campo contra o CRB. O time perdeu para o Cuiabá por W.O. após se recusar a entrar em campo na terça-feira, na Arena Pantanal. Com isso, a equipe perdeu por 3 a 0 e deve ser punido com multa que vai de R$ 100 a R$ 100 mil.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH