Esporte

17 de abril de 2019 09:19

Cabo pode mudar o CSA para a final do Alagoano

Para treinador azulino, vantagem do empate não é motivo de euforia

↑ Volante Mauro Silva foi um dos destaques do CSA na primeira partida da final e deve seguir no time titular no próximo domingo (21) (Foto: Ascom/CSA)

Novas surpresas podem acontecer no time do CSA. O técnico Marcelo Cabo tem uma semana inteira para trabalhar, e com portões fechados, planeja um novo time para encarar o CRB no domingo (21). Na coletiva, ele já adiantou que nem pensa em “sentar” na vantagem do empate. O CSA será campeão estadual se empatar. A derrota pela diferença de um gol leva a decisão para os tiros livres da marca penal.

“Está tudo em aberto. Temos 90 minutos para mostrar que merecemos esse título. Sabemos da qualidade do adversário e do seu treinador que teve o primeiro contato com o grupo agora. O Chamusca é meu amigo e sei que ele tem uma semana inteira para ajustar. Vamos com cautela”, disse Cabo.

O zagueiro Ronaldo Alves deixou o campo ainda no primeiro tempo e é dúvida para a finalíssima do próximo domingo. A tendência é que o técnico repita a formação do primeiro jogo da final. O CSA vai seguir a estratégias de treinos fechados para a imprensa e torcedores. Contra o CRB, Cabo mandou a campo a formação com: João Carlos; Apodi, Ronaldo Alves (Gerson), Luciano Castan e Carlinhos; Mauro Silva, Dawhan, Didira e Matheus Sávio (Victor Paraíba); Robinho (Manga Escobar) e Patrick Fabiano. Por conta da situação de vantagem, ele pode promover algumas alterações.

“O CRB teve uma boa marcação, eles dobraram bem o lado da marcação. É clássico, é jogo de detalhes. Trabalhei muito essa semana o nível de concentração [dos atletas]. Nós estávamos tomando muitos gols no início de jogo, nos dez primeiros minutos do primeiro e do segundo tempo. Houve um trabalho para que isso melhorasse, e foi o que aconteceu”.

Quem vive um grande momento é o atacante Robinho. Ele fez o gol da vitória no último domingo e deve seguir como titular do CSA. Foi o quinto jogo dele com a camisa azulina e o segundo consecutivo marcando gol. Ele fez também na derrota para o Botafogo-PB (3×1). “É um momento especial. Mas quero o título. Estávamos no contra-ataque, com um jogador a mais, o Apodi foi feliz. Eu vi que tinha um espaço ali no canto, fui feliz, consegui acertar um belo chute e fazer o gol. Mas sabemos que não tem nada ganho, vamos trabalhar forte durante a semana para ficar com o título. Nossa torcida está feliz, mas não tem nada ganho”, explicou o jogador na saída de campo.

Os trabalhos começaram nesta terça-feira (16), de portões fechados. Após o treino o volante Mauro Silva falou com a imprensa. Ele foi uma das surpresas na escalação de Marcelo Cabo e quer seguir como titular. “A gente trabalha para isso (ser titular). Mas a escolha é do professor. Sabemos que o grupo é muito bom e na minha posição temos muitos jogadores de qualidade. Espero no domingo poder ajudar mais uma vez o time”, disse o atleta.

PREMIAÇÃO

O presidente Rafael Tenório ainda não falou nada de premiação pelo título estadual. Já é uma prática do gestor azulino não divulgar números. Mas nos bastidores fala-se no montante de R$ 200 mil ao grupo pela conquista da taça.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários