Esporte

6 de abril de 2019 08:37

CRB confia no entrosamento para vencer o Santa Cruz neste sábado

Clubes entram em campo para decidir vaga na semifinal

↑ William Barbio é o artilheiro do Galo e deve ser titular (Foto: Ascom CRB)

Neste sábado teremos o duelo entre Santa Cruz e CRB, válido pelas quartas de final da Copa do Nordeste. O jogo no Arruda será às 20h e marca o reencontro do técnico Roberto Fernandes com o Santa. Depois de comandar o tricolor na temporada passada, o treinador chegou ao regatas ainda ao final da Série B do Campeonato Brasileiro, sendo peça fundamental na campanha de fuga do rebaixamento.

Em 2019, já são 20 jogos à frente do Galo. O que chama atenção é o número de empates: foram dez igualdades até o momento, com oito vitórias. Além de chegar na reta decisiva do Nordestão, o CRB está na grande final do Campeonato Alagoano, contra o CSA, além de atingir a terceira fase da Copa do Brasil, encarando o Bahia. Muitas competições, mas Fernandes já avisou. “Quem muito quer não fica com nada”, sinalizando que vai colocar equipes diferentes em cada jogo.

Para este sábado ele conta com o retorno de Ferrugem, que estava com uma lesão no ombro, mas tem o desfalques dos dois zagueiros titulares. Wellington Carvalho segue vetado pelo departamento médico e Edson Henrique cumpre suspensão automática pelo terceiro amarelo.

O meia Felipe Menezes comentou sobre a fase do time regatiano, que terá compromissos importantes em um curto período. “Apesar de ser um momento com muitos jogos, estamos vivos em todas as competições. O objetivo traçado no início do ano tem sido alcançado e agora vamos tentar as classificações. Fazendo uma análise geral, está todo mundo correspondendo e atingindo os objetivos. A força do grupo tem sido importante para que nós continuemos vivos nas competições. E o Roberto (Fernandes) tem dado oportunidade a boa parte do elenco”, disse.

Fernandes deve escalar o time com: Edson Mardden; Júnior, Guilherme Mattis, Luiz Fernando e Igor; Ferrugem, Lucas e Felipe Menezes; Mailson, Barbio e Zé Carlos.

Fonte: TRIBUNA INDEPENDENTE

Comentários

MAIS NO TH