Esporte

3 de fevereiro de 2019 20:48

Bahia e Vitória ficam no empate pela Copa do Nordeste

Gilberto abriu o placar para o tricolor e Mathes Rocha deixou tudo igual para o rubro-negro baiano

↑ Bahia e Vitória ficaram no empate pela Copa do Nordeste (Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia)

O primeiro Ba-Vi de 2019 terminou sem vencedor. Neste domingo, pela terceira rodada da Copa do Nordeste, Bahia e Vitória fizeram um clássico de golaços, emocionante, com os donos da casa melhor na primeira etapa, os visitantes na segunda, e ficaram no empate por 1 a 1. Com uma linda bicicleta, Gilberto abriu o placar. Já Matheus Rocha, com um “pombo sem asa”, deixou tudo igual.

Com o empate, o Bahia chegou aos cinco pontos em quatro jogos e sustenta, momentaneamente, a liderança do Grupo B, dividindo-a com o Botafogo-PB, que superou o Fortaleza no último sábado. Já o Vitória conquistou seu terceiro ponto na competição e segue dois pontos distante do Salgueiro, líder do Grupo A.

Os primeiros 45 minutos foram de um time só: do Bahia. Desde o apito inicial, os donos da casa tomaram a iniciativa, criaram chances e abriram o placar aos 18 minutos, com um golaço de Gilberto, que emendou uma linda bicicleta após desvio de Artur. Na sequência, as oportunidades seguiram sendo criadas pelo lado do Tricolor, enquanto o Vitória buscava equilibrar o jogo, mas sem sucesso.

Se o primeiro tempo foi de domínio do Bahia, a segunda etapa foi de maior equilíbrio, com ligeira superioridade do Vitória. Prova disso foi o empate no placar, aos 18 minutos, por meio dos pés de Matheus Rocha. Após cobrança de escanteio desviada, o lateral emendou um “pombo sem asa” para deixar tudo igual. Na reta final, o jogo perdeu em intensidade, e terminou com o empate em 1 a 1.

Após o duelo deste domingo, tanto Bahia quanto Vitória terão pouco tempo de recuperação até seus próximos compromissos. Isso porque ambos os times voltam a campo na quarta-feira, pelo Campeonato Baiano. O Esquadrão de Aço irá visitar o Atlético, às 22h15 (de Brasília), enquanto o Leão, dentro de casa, terá o Jequié, às 20h30 (de Brasília).

O JOGO

O início de Ba-Vi foi digno da temperatura natural do clássico. Antes mesmo do primeiro minuto, Leandro Vilela recebeu um cartão amarelo por deixar o braço em Rogério, dando o tom do quanto seria quente o embate entre os dois rivais. Quanto ao jogo, a iniciativa foi do Bahia, mandante e com a torcida única na Arena Fonte Nova.

E o domínio do Tricolor se provou com chances criadas em sequência. A primeira delas aos seis minutos, com Moisés, que após a bola dividida na área ficou cara a cara com o Ronaldo e finalizou à queima-roupa para defesa do arqueiro. No rebote, o mesmo Moisés arriscou, mas novamente parou no goleiro. Na sequência, aos 12, Rogério tentou do meio da rua e obrigou mais uma grande intervenção de Ronaldo.

De tanto assustar, o Bahia abriu o placar. E com direito a golaço de Gilberto. Aos 18 minutos, Gregore fez grande lançamento para Artur, que escorou de cabeça para o atacante. De costas para o gol, Gilberto emendou uma linda bicicleta e fez o primeiro dos donos da casa na Arena Fonte Nova, seu sexto tento na temporada.

Dominado até sofrer o primeiro gol, o Vitória acordou com a desvantagem. Mesmo assim, seguiu com muitas dificuldades para criar as jogadas e seguiu cedendo espaços na defesa, que o Bahia não conseguiu aproveitar para ampliar a vantagem. Em uma dessas tentativas para fazer 2 a 0, aos 35 minutos, Artur cobrou falta, Guilherme subiu mais que os defensores, mas Ronaldo fez a defesa.

Depois de ser dominado no primeiro tempo, o Vitória voltou do intervalo disposto a empatar a partida e para isso veio com uma proposta mais ofensiva. E logo nos primeiros minutos, Andrigo criou a primeira chance real de gol do Leão na partida, mas parou no goleiro Douglas. A resposta do Bahia veio com Rogério, que arriscou de fora da área, porém, ficou no goleiro Ronaldo.

Apesar da primeira chance criada pelo Vitória, o Bahia deu sequência a atuação categórica. Aos 11 minutos, Artur recebeu passe em profundidade pela direita, invadiu a área, limpou a marcação e emendou um chute que, antes de explodir no travessão, contou com o desvio providencial de Ronaldo.

A resposta do Leão foi com o empate. Aos 18 minutos, após cobrança de escanteio, a defesa do Bahia afastou o perigo, mas a bola ficou com Matheus Rocha, que emendou um “pombo sem asa” sem qualquer chance de defesa de Douglas.

O empate deixou o Ba-Vi mais morno. Precavidos defensivamente, os dois times findaram o ímpeto ofensivo e passaram a lutar pela posse da bola, ainda assim com pouca efetividade. A melhor chance ainda foi dos donos da casa, aos 34 minutos, com Gilberto, que completou a cobrança de escanteio e a bola, por pouco, não morreu no fundo da rede. No fim, os times ficaram no empate em 1 a 1.

Melhores momentos

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários