Esporte

29 de novembro de 2018 08:36

Governo promete Rei Pelé moderno em 2019

Grupo de Trabalho é criado e deve realizar adequações necessárias para que o estádio esteja apto para jogos da Série A

↑ Governador Renan Filho recebeu o presidente Rafael Tenório do CSA nesta quarta-feira (28) no Palácio (Foto: Sandro Lima)

O governador Renan Filho (MDB) assinou nesta quarta-feira (28) o decreto que cria o Grupo de Trabalho (GT) para o Estudo e Desenvolvimento do Futebol Alagoano. O objetivo é discutir melhorias e adequações necessárias para que o Estádio Rei Pelé (Trapichão), em Maceió, esteja apto para o uso durante as competições nacionais que os clubes alagoanos vão participar.

A medida, que será disputado em 2019 pelo Centro Sportivo Alagoano (CSA). O “Azulão do Mutange” conseguiu o acesso ao conquistar o vice-campeonato nacional da Segunda Divisão, vencendo o Juventude por 4 a 0, em Caxias do Sul (RS), no último sábado (24). “Criamos um Grupo de Trabalho para que a gente estude, de maneira conjunta, as adequações necessárias para que o Estádio Rei Pelé esteja apto a receber os jogos do CSA, que disputará aqui a Série A em grande estilo, como fez na Série B”, explicou o governador.

A solenidade de assinatura do decreto aconteceu no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares, onde Renan Filho recebeu jogadores, diretores e integrantes da comissão técnica do CSA, que foram homenageados pela conquista. “Eu gostaria de parabenizar os atletas que pararam a nossa capital, Maceió; pararam Alagoas e hoje pararam o Palácio República dos Palmares ao chegarem aqui, com todos querendo tirar fotos com eles. Sem dúvidas, eles ficarão para a história”, afirmou Renan Filho.

Pelo decreto, ficou estabelecido que o GT apresentará, até o dia 31 de dezembro de 2018, as diretrizes para a reforma e adequação do Estádio Rei Pelé ao regulamento do Campeonato Brasileiro da Série A. Vão integrar o Grupo de Trabalho: um representante da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), do Gabinete Civil, da Federação Alagoana de Futebol (FAF) e outro integrante que representará os clubes alagoanos que estejam disputando o Campeonato Brasileiro das séries A, B, C e D.

Renan Filho afirmou que, certamente, a capacidade de público do Rei Pelé será ampliada, mas não necessariamente com obras de infraestrutura. O Estatuto do Torcedor e os regulamentos da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não permitem que competições sejam iniciadas com equipamentos esportivos em obras, para evitar que torcedores entrem em confronto e utilizem materiais de construção como armas.

Ele lembrou que o impedimento foi estabelecido pela CBF após o confronto ocorrido entre torcedores de São Paulo e Palmeiras na final da Supercopa São Paulo de Juniores, no estádio do Pacaembu, em 20 de agosto de 1995. Armados com pedaços de madeira de uma obra do tobogã, eles se digladiaram. A briga generalizada terminou com 101 feridos e um morto.

“A gente precisa fazer as obras necessárias para que estejam prontas antes do início da competição do Campeonato Brasileiro. Especialmente algumas que já estão programadas, como a manutenção de banheiros e a organização de acessos e de passagens. A retirada das cadeiras é uma (das reivindicações) que os próprios clubes já pedem e os torcedores também, para aumentar um pouco a capacidade (de público)”, observou o governador.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários