Esporte

16 de setembro de 2018 20:59

Furacão vence Fluminense e quebra sequência negativa no Brasileirão

Na próxima rodada, Atlético Paranaense terá clássico diante do lanterna Paraná Clube

↑ Foto: Reprodução

O Atlético Paranaense reencontrou o caminho das vitorias após três derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro e bateu o Fluminense por 3 a 1, na Arena da Baixada, em Curitiba. Com o resultado, o Furacão chegou aos 30 pontos, na 11ª colocação. Já o Tricolor, com 31 pontos, é o nono colocado.

O Rubro-Negro abriu a contagem aos 17 minutos, com Raphael Veiga, que recebeu de Nikão e com tranquilidade mandou para o fundo da rede. Pablo, aos 46 minutos, aproveitou cruzamento rasteiro para ampliar. Depois do intervalo, Luciano descontou, aos 14 minutos. Mas Léo Pereira, aos 25 minutos, fez o terceiro dos donos da casa

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense terá o clássico diante do lanterna Paraná Clube, domingo, na Arena da Baixada. Já o Fluminense encara a Chapecoense, segunda-feira, dia 24 de setembro, na Arena Condá, em Chapecó.

Jogo

O Furacão começou a partida trocando passes, segurando a posse de bola para buscar espaços na defesa carioca, fechado nos primeiros minutos. Aos seis minutos, após triangulação, Renan Lodi cruzou fechado e Digão subiu para afastar da área. Aos nove minutos, pegando sobra de bola de falta cobrada por Raphael Veiga, arriscou o chute de fora da área e isolou.

O Rubro-Negro dominava as ações totalmente, mas tinha dificuldade em penetrar na defesa adversária. Aos 14 minutos, Renan Lodi chutou de longe e Júlio César segurou sem maior problema. A primeira chagada do Flu aconteceu aos 17 minutos, com Marlon descendo pela esquerda e chutando cruzando. Kayke se esticou, mas não conseguiu completar o lance. A resposta, no entanto, foi fatal. Raphael Veiga recebeu na área, teve tempo para ajeitar e bater para o fundo da rede, abrindo o placar.

O Atlético seguia pressionado e, aos 24 minutos, boa tabela do setor ofensivo que chegou aos pés de Marcinho que, mesmo sem ângulo, soltou o pé para intervenção precisa de Júlio César. O goleiro Santos deu um susto no torcedor, aos 30 minutos, se enrolando na saída de bola, que sobrou para Luciano que chutou e parou na recuperação do arqueiro atleticano. Aos 35 minutos, foi a vez de Lucho vacilar e dar o contra-ataque nos pés e Kayke que finalizou nas mãos de Santos.

O Fluminense cresceu e, aos 44 minutos, Dodi cobrou falta fechada e Santos teve que se virar para defender. Mas, nos acréscimos, Pablo aproveitou cruzamento rasteiro depois de bela jogada ensaiada em cobrança de falta para chutar e ampliar a vantagem.

Para a segunda etapa, o Flu retornou com Marcos Junior no lugar de Dodi. Mas quem criou a primeira grande oportunidade foi o Furacão, com Raphael Veiga, que com o gol livre após saída desesperada de Júlio César, acertou o travessão na tentativa de encobrir. Aos nove minutos, Renan Lodi chegou em velocidade para cruzar e Digão bloqueou no momento certo. Pegando rebote, aos 11 minutos, Pablo chutou direto pela linha de fundo.

O Tricolor reagiu e, aos 14 minutos, aproveitando cobrança de escanteio, Luciano subiu para testar e descontar para os cariocas. O Rubro-Negro não se abalou com o gol sofrido e seguia com mais posse. Aos 25 minutos, Raphael Veiga fez o cruzamento e Léo Pereira subiu no meio da zaga para cabecear e marcar o terceiro do Furacão. O Flu tentou responder aos 31 minutos, Junior Dutra subindo para testar por cima da meta. O Atlético administrava bem o resultado. Aos 41 minutos, Cirino chutou de longe e Júlio Cesar pegou em dois tempos.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários