Esporte

4 de agosto de 2018 10:34

Neto Berola e Jhon Cley serão as surpresas do CSA

Técnico Marcelo Cabo exalta contratações e testa atletas neste sábado em jogo-treino

↑ Jhon Cley e Neto Berola estão treinando forte no Mutange para atuar no segundo turno da Série B (Foto: Assessoria do CSA)

Tem muita gente para estrear no CSA. Neste sábado pela manhã os jogadores que não estão atuando com frequência na Série B fazem um jogo treino, às 9h, no CT do Mutange, contra o Zumbi, equipe de União dos Palmares, que disputará a segunda divisão do Campeonato Alagoano. Destaque para o atacante Neto Berola e o meia Jhon Cley que devem ser titulares do time.

O técnico Marcelo Cabo aproveitará esta oportunidade para dar ritmo também aos atletas que jogaram pouco com ele, a exemplo do volante Velicka, dos zagueiros Elivelton e Rony, o goleiro Felipe Garcia, o volante Boquita e os atacantes Mascote e Pingo. São muitos jogadores que estão chegando e outros querendo espaço. O mercado da bola está agitado.

“Isso não é um momento só do CSA. Times da Série A estão perdendo jogadores. O futebol brasileiro é assim. Outros coirmãos da Série B estão perdendo jogadores. Não é diferente no CSA. O CSA está em um momento de evolução dentro e fora de campo. Isso tudo que estamos passando esse ano aqui, serve como escola para que possamos nos proteger melhor ano que vem”, disse Cabo.

Jogo oficial agora somente dia 10, fora de casa contra o Goiás. Até o fechamento da janela internacional (30 de agosto), muita coisa ainda pode acontecer e o CSA perder jogadores para clubes de fora. Segundo informações de bastidores os próximos alvos são Didira, Celsinho e Daniel Costa.

“O CSA era um patamar em março e é outro patamar em agosto. O CSA virou uma vitrine do melhor lado do shopping para você passear. Onde só tem aquelas marcas boas, aquelas marcas conhecidas, o CSA pegou sua loja e levou para esse corredor. Hoje é uma vitrine que todo mundo quer olhar, todo mundo quer ver. Não temos muito o que fazer. Estamos atentos, a diretoria está, tenho certeza que no próximo ano vamos nos proteger melhor. Já temos rescaldo para se resguardar mais no próximo ano”.

O treinador já foi campeão da Série B e sabe os caminhos desta competição. Para chegar no objetivo, todos precisam ajudar. “O Pingo, o Hugo, o Velicka, o Elivelton, jogadores que não tiveram oportunidade ainda de iniciar um jogo, estamos preparando eles para que, quando haja necessidade, potencializar esses jogadores. Já falei para vocês, uma equipe não ganha só com 11 jogadores”, justificou Marcelo Cabo.

Fonte: Tribuna Independente / Editoria de Esportes

Comentários

MAIS NO TH