Esporte

20 de julho de 2018 09:18

CSA briga pela liderança da Série B contra o Fortaleza

Azulão vive a expectativa de recorde de público nesta sexta (20) no Estádio Rei Pelé

↑ Goleiro Lucas Frigeri será titular do CSA hoje contra o Fortaleza (Foto: RCortez / Ascom CSA)

A venda antecipada está quente. Os preços dos ingressos são os mesmos. Quem for ao Rei Pelé deverá pagar R$ 15 para o setor de arquibancadas baixas e R$ 25 para arquibancadas altas. Já os ingressos para as cadeiras especiais irão custar R$ 100.

O confronto entre CSA e Fortaleza vale a liderança da Série B. O Fortaleza tem 29 pontos e lidera a tabela, seguido de perto pelo vice-líder CSA, que tem 28. Finalistas da Série C em 2017, Azulão e Tricolor disputam o topo da tabela nesta sexta-feira (20) às 21h30, no Trapichão.

Apesar dos cearenses estarem na frente, os alagoanos vivem melhor momento. Tanto é verdade que o time do técnico Marcelo Cabo (foto) somou mais do que o dobro de pontos do Tricolor nas últimas seis partidas, segundo levantamento do portal Grande Área.

Para começar, o CSA não perde desde 5 de junho – 2 a 1 para o Guarani. De lá para cá foram seis jogos com duas vitórias seguidas – nos dois últimos jogos – e quatro empates. Dez pontos que ajudaram o clube alagoano a chegar à vice-liderança com 28, um a menos do que o Fortaleza. O Leão do Pici, por sua vez, acumulou apenas seis pontos de 18 possíveis. Foram quatro derrotas, sendo duas nos últimos dois jogos, e duas vitórias.

“O importante é que o sexto jogo de invencibilidade do CSA, um reencontro com a vitória, quero presentear a nossa torcida, ela foi vibrante do primeiro ao último minuto, está de parabéns, e essa vitória é um presente para a nação azulina”, disse Cabo.

“O Fortaleza tem uma grande equipe e não lidera à toa o campeonato. Vai ser um jogo muito equilibrado, entre dois times que vão em busca da vitória. Uma vitória será muito importante para nossa equipe se manter ainda mais forte no G4 e, de quebra, chegaríamos à liderança da disputa. Estamos muito focados neste difícil confronto”, disse o volante Ferrugem.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários