Esporte

15 de julho de 2018 20:25

Argentina: Sampaoli é demitido depois de fracasso na Copa

Depois de campanha ruim na Copa do Mundo da Rússia, a Associação de Futebol Argentino anunciou a saída do treinador

↑ Sampaoli não é mais técnico da Argentina (Foto: Reuters)

O técnico Jorge Sampaoli acertou na noite de sábado a rescisão do contrato de treinador da seleção argentina, uma semana depois de a federação de futebol do país anunciar sua continuidade no cargo, de acordo com relatos da imprensa local.

A saída de Sampaoli foi confirmada depois de uma série de comunicados por telefone entre o presidente da Federação Argentina de Futebol (AFA), Claudio Tapia, e o advogado do treinador, Fernando Baredes.

A AFA confirmou em seu site e na conta do Facebook da seleção argentina.

Apesar de não querer deixar o cargo, o treinador aceitou uma cifra muito inferior à que correspondia à rescisão do seu contrato de cinco anos (até a Copa do Catar em 2022), e seu advogado notificou Tapia, indicou a imprensa argentina.

“A AFA queria mandar Jorge (Sampaoli) embora, mas não queria demiti-lo pelo dinheiro que deveria pagar”, disse à Reuters uma fonte da comissão técnica. “Foram desgastando-o para que chegasse a este acordo”.

Após 13 meses no cargo, a continuidade de Sampaoli era questionada pelos dirigentes da federação devido ao desempenho ruim da seleção na Copa do Mundo, em que foi eliminada nas oitavas de final contra a França.

Mauricio Pochettino (Tottenham, da Inglaterra), Diego Simeone (Atlético de Madrid, da Espanha), e Marcelo Gallardo (River Plate, da Argentina) são os candidatos preferidos dos dirigentes argentinos, segundo a imprensa local.

Também foram mencionados nomes como José Pékerman e Ricardo Gareca, argentinos que conduziram Colômbia e Peru à Copa do Mundo, Jorge Almirón (Atlético Nacional, da Colômbia) e Matías Almeyda (ex-treinador do Chivas, do México).

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH