Esporte

25 de abril de 2018 08:20

Estádio Rei Pelé está vetado pelo STJD

Praça esportiva foi punida por conta das brigas entre as torcidas de CSA e Ceará pela Copa do Nordeste deste ano

↑ Torcida do CSA se envolveu em brigas com torcida do Ceará e, por isso, clubes foram punidos pelo STJD, além da interdição do Rei Pelé (Foto: Ascom/CSA)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) interditou o Estádio Rei Pelé, em Maceió, até que sejam tomadas providências para que conflitos como o que aconteceu entre organizadas de CSA e Ceará, pelo Nordestão, sejam evitados. O confronto ocorreu dia 20 de março e nesta terça-feira (24) os clubes foram julgados pela Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal. Cabe ainda recurso.

A administração do Rei Pelé, que fica sob a responsabilidade da Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), informou que medidas estão sendo tomadas e que haverá um cordão de isolamento feito por policiais, além da colocação de tapumes fixos. Assim, promete garantias ao STJD para que o estádio já seja liberado para o jogo da próxima sexta-feira entre CSA e Oeste, pelo Brasileiro da Série B.

“Medidas já foram tomadas logo depois do jogo entre CSA e Ceará. Nós vamos fazer a defesa normal. Estamos esperando ser notificados, mas já fizemos defesa, tiramos as fotos, mostramos e vamos enviar para o tribunal, e aí o tribunal deve acatar porque já tivemos jogos após o episódio e o que tinha que ser corrigido já foi corrigido. Eles recebem as nossas defesas e o estádio vai voltar a ficar apto normalmente. O estádio só é interditado para que sejam feitas as correções, e elas já foram feitas”, disse u o secretário-executivo da Selaj, Charles Hebert.

A Federação Alagoana também emitiu uma nota oficial dizendo que: “Está trabalhando para obter a liberação o mais rápido possível, que a polícia já fez a vistoria e o estádio Rei Pelé fez os reparos necessários. Tudo será enviado à comprovação dos mesmos para a CBF e o tribunal. Até esta quarta-feira (25) será enviado um representante da CBF para atestar as adequações”, escreve a nota.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH