Esporte

30 de Janeiro de 2018 09:08

CSA motivado para bater “gigante” Ceará

Azulão deve ter modificações no time e técnico Flávio Araújo destaca poder financeiro do adversário desta terça

↑ Foto: Alisson Frazão / Ascom CSA

A reabilitação no estadual já aconteceu. Agora é hora de se reabilitar na Copa do Nordeste. Hoje, às 21h45 (horário de Maceió), o CSA encara o Ceará, na Arena Castelão. Um duelo difícil, mas o time viajou motivado. “Temos condições de vencer. Vamos jogar para vencer”, disse o atacante Giva.
O técnico Flávio Araújo é cearense e conhece bem o adversário. Sabe dos perigos. Hoje o Ceará vai novamente disputar a Série A do Brasileiro em 2018 e chega como o favorito para o confronto com o Azulão.

“Eles têm uma folha de um milhão e quatrocentos mil reais. Se o potencial de investimento é muito maior, hoje, eles são favoritos. Mas vamos em busca do resultado positivo”, resumiu o treinador, que celebrou o tempo livre desde a última quinta-feira para aperfeiçoar alguns fundamentos até este desafio. “Foram três jogos em sete dias”, salientou.

O CSA regularizou os zagueiros Roger e Xandão no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Os jogadores estão aptos para estrear pelo Azulão, mas quem larga na frente é Xandão, que está entre os relacionados para a partida com o Ceará.

Após encerrar ontem a preparação no CT do Mutange, a delegação maruja embarcou motivada com destino a Fortaleza. O jogo é válido pela segunda rodada da Copa do Nordeste.
Pelo site oficial, o clube divulgou a lista com os 19 jogadores relacionados pelo técnico Flávio Araújo. A tendência é que o treinador escale o Azulão com Mota; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Dawhan, Boquita, Marcos Antônio, Daniel Costa e Bruno Veiga (Didira); Michel.

O CEARÁ

Para encarar os alagoanos o técnico Marcelo Chamusca já confirmou que vai usar o “time A” do Vovô. Apesar de não denominar o grupo dessa forma, o elenco titular deve ser bem semelhante àquele que venceu o Salgueiro, na estreia do torneio.

“Uma boa parte do time que deve começar o jogo são aquele que não vieram a campo hoje (jogar o Clássico da Paz), até porque a estratégia de não trazê-los aqui foi pra preservar fisicamente”, disse Chamusca, em coletiva, logo após empatar em 1 a 1 contra o Ferroviário.

O comandante alvinegro não descartou, porém, o uso de algum atleta que jogou no fim de semana entre os titulares. “Pode ser que algum dos que jogaram hoje (sábado) iniciem o jogo (de terça) também. A gente vai analisar o adversário e o nível de fadiga dos jogadores para definir”, disse. O goleiro Everson e o lateral direito Leandro Silva devem ser exemplos disso.

Fonte: Tribuna Independente / Editoria de Esporte

Comentários

MAIS NO TH