Esporte

14 de julho de 2017 01:30

São Paulo fica na frente duas vezes, porém cede empate e mantém jejum

São Paulo tentará, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), enfim findar o jejum de vitórias contra a Chapecoense

O técnico Dorival Júnior não teve a estreia dos sonhos no São Paulo. Com o apoio de mais de 31 mil torcedores, na fria noite desta quinta-feira, no Morumbi, o Tricolor esteve à frente no placar por duas vezes, mas acabou cedendo o empate por 2 a 2 diante do lanterna Atlético-GO, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, e aumentou o jejum de vitórias para oito partidas.

Apesar do resultado, o São Paulo ganhou duas posições e ficou no 17º lugar, com 12 pontos ganhos, três a menos que a Chapecoense, primeira equipe fora da zona de rebaixamento, da qual o time tricolor não consegue sair há três rodadas. Já o Atlético-GO permanece na 20ª e última colocação,com míseros oito pontos.

Agora, o São Paulo tentará, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), enfim findar o jejum de vitórias contra a Chapecoense, na Arena Condá. No mesmo dia e horário, o Dragão recebe o Atlético-MG, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

O jogo – O São Paulo começou ocupando o campo de defesa do Atlético-GO, que colocou os seus dez jogadores de linha à frente do gol de Felipe. Com dificuldades para transpor a barreira goiana, precisou que Jucilei fosse ao ataque para o time da casa dar o primeiro chute a gol, aos 17 minutos: o volante passou pela marcação na esquerda e cruzou na área à meia altura para Lucas Pratto finalizar com o calcanhar, exigindo defesa do arqueiro rival.

Com muitas dificuldades para transformar a posse de bola (chegou a ter 80%) em chances de gol, o Tricolor só voltou a ameaçar a meta de Felipe aos 32 minutos, quando, após cobrança de falta pela esquerda, Arboleda raspou na bola, que saiu por cima.

À medida que o gol não saía, a torcida se impacientava no Morumbi. Isso porque o São Paulo insistia muito pelo lado direito, e Buffarini e Wellington Nem não faziam boa partida, errando cruzamentos e dando passes errados. Sem criatividade, os mandantes, que não conseguiram tirar o zero do placar, foram para o intervalo sob vaias.

O Tricolor voltou para a etapa final em cima do Atlético-GO e passou a atacar, também, pelo lado esquerdo. A enorme pressão surtiu efeito e o gol saiu chorado, mas saiu. Aos 12 minutos, Cueva cobrou falta sofrida por Wellington Nem na direita, a bola bateu no travessão e, no rebote, Pratto chutou. O goleiro Felipe defendeu dentro do gol, mas a bola entrou e, enfim, o time da casa abriu o placar.

A torcida no Morumbi, contudo, teve pouco tempo para comemorar. Isso porque, oito minutos depois do gol tricolor, o Dragão empatou com Niltinho, que aproveitou rebote da zaga são-paulina para dominar e bater colocado no canto direito de Renan Ribeiro.

Na base do abafa e sem organização, o Tricolor se lançou ao ataque e quase sofreu a virada quando Niltinho perdeu chance incrível na cara de Renan. Aos 38, o São Paulo deu esperanças ao torcedor, com um golaço de Marcinho, que havia acabado de entrar, do meio da rua. Dois minutos depois, porém, o time da casa levou um banho de água fria, porque Everaldo, de calcanhar, após bate-rebate na área, decretou o empate no Morumbi.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

MAIS NO TH