Esporte

10 de junho de 2017 18:11

Palmeiras bate o Fluminense em São Paulo e se recupera no Brasileirão

Guerra, em jogada de lateral, Keno e Róger Guedes encerram jejum de quatro jogos sem vitória

Palmeiras fez uso de uma arma já conhecida para colocar um fim no jejum de quatro jogos sem vitória no Brasileirão. Neste sábado, diante da torcida e na eficiência do Cucabol, a equipe fez 3 a 1 no Fluminense e se recuperou no Brasileirão. Guerra, em jogada de lateral na área, Keno e Róger Guedes garantiram os três pontos para o atual campeão; Henrique Dourado, artilheiro isolado da competição com sete gols, diminuiu para os visitantes.

Cuca e Abel Braga deixaram a Arena Palmeiras com problemas para a sequência da temporada. Felipe Melo e Luiz Fernando deixaram o gramado sentindo lesão. Com sete pontos na tabela, o Alviverde tem clássico contra o Santos na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro. Na quinta, o Flu encara o Grêmio, às 21h, no Maracanã.

O jogo

Abel, que já tinha desfalques para o jogo em São Paulo, foi obrigado a mexer no início. Luiz Fernando deixou o campo com uma lesão no joelho após dividida. O Palmeiras, com mais posse de bola, precisou de dez minutos para abrir o marcador no melhor estilo Cucabol: lateral de Zé Roberto da esquerda, desvio de Willian na área e chute de primeira de Guerra, sem chance para Júlio César.

A resposta tricolor veio com o artilheiro do Campeonato Brasileiro. Henrique Dourado aproveitou bela jogada de Calazans pelo lado esquerdo e, livre de marcação na grande área, só teve o trabalho de deslocar Fernando Prass com a perna direita – foi o sétimo gol do “Ceifador”. O time da casa definiu o resultando ainda no primeiro tempo. Antes do intervalo, Róger Guedes fez fila pela direita e percebeu Keno livre. O atacante, de primeira, balançou a rede: 2 a 1.

A etapa complementar foi disputada num ritmo menos intenso. Com a vantagem, o Palmeiras apostou nas saídas em velocidade pelas pontas, mas esbarrou nos erros de passe, principalmente nos momentos de definição com Keno. O Tricolor sentiu fisicamente, deu sinais de cansaço e não respondeu às mexidas de Abel.

Em tarde pouco inspirada de Scarpa, a equipe não teve criatividade, mas por muito pouco não marcou no fim. Nos acréscimos, Marcos Júnior apareceu completamente livre e finalizou de cabeça, mas parou em Fernando Prass. A resposta de Róger Guedes foi fatal. Num contra-ataque, o atacante ganhou do camisa 10 do Flu na velocidade, invadiu a área e bateu cruzado para dar números finais ao jogo.

Fonte: Globo Esporte

Comentários