Esporte

6 de junho de 2017 17:43

Grêmio não embarca para Chapecó, libera jogadores e considera jogo adiado

Diretoria diz ter informação que partida não ocorrerá nesta quarta-feira, na Arena Condá

O Grêmio cancelou seu deslocamento para Chapecó na tarde desta terça-feira. Sem condições de decolar de Porto Alegre, por conta do aeroporto fechado na cidade catarinense por conta do mau tempo, o clube gaúcho mantém a posição de não se deslocar de ônibus até o oeste catarinense. Os jogadores foram liberados para aguardar uma definição em casa. Extraoficialmente, o clube já trabalha com o adiamento do jogo desta quarta-feira, marcado para as 21h45.

O voo para Chapecó estava marcado para as 15h, fretado. A empresa aérea cancelou o deslocamento perto das 16h por conta das condições climáticas desfavoráveis, após o elenco aguardar por mais de uma hora no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. O clube aguardava por uma posição da CBF até as 18h, mas diz já ter informações da entidade que a partida não irá acontecer nesta quarta-feira. Procurada pelo GloboEsporte.com, a CBF disse não ter recebido qualquer pedido formal de adiamento.

Mais cedo, a delegação gremista chegou a se encontrar com o time da Chapecoense no aeroporto. Os técnicos Vagner Mancini e Renato Gaúcho conversaram rapidamente. A Chape tentou desembarcar em Passo Fundo, no norte gaúcho, mas o voo arremeteu, sem condições de pouso, e seguiu para Porto Alegre. Da capital gaúcha, a Chape pegou o ônibus para se deslocar a Chapecó e quer que o jogo saia na data marcada. A previsão de chegada no Oeste catarinense é no início da madrugada de quarta.

O Grêmio não tomou a mesma posição da Chapecoense por questões de segurança. Um veículo do clube, com quatro funcionários gremistas e um de uma empresa de logística, capotou a caminho de Chapecó, por conta das condições ruins da estrada. Ninguém ficou ferido com gravidade. Por isso, mantém a postura de não viajar de ônibus.

– O Grêmio mandou precursores de carro hoje, sofreram um acidente no caminho. A estrada está calamitosa, há problemas de chuva, tem neblina, e não seria uma viagem segura. Por via terrestre é impossível embarcar. E não tem previsão de abertura do aeroporto. Se não tiver condições de embarcar amanhã (quarta), não tem jogo nem na quinta. O bom que é que a CBF conseguisse uma data alternativa – disse o presidente Romildo Bolzan aos jornalistas, no aeroporto.

A Chapecoense também encontrou problemas para retornar para sua cidade. Depois do jogo com o Cruzeiro, no domingo, foi a Campinas para posterior deslocamento a Chapecó. Só que o aeroporto municipal está fechado desde a tarde de segunda-feira – e sem previsão de abertura. A equipe de Mancini dormiu em Campinas com a esperança de ter teto para pousar, sem sucesso.

Jogadores foram liberados pelo Grêmio (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

Ao chegar em Porto Alegre, a Chapecoense se posicionou a favor da manutenção do jogo na quarta. O Grêmio buscou contato com os dirigentes catarinenses antes do pedido para a entidade. Há, também, a situação que envolve o deslocamento. Em contato com o GloboEsporte.com, dirigentes gremistas ressaltaram que não há necessidade de consenso para o adiamento se uma das equipes não consegue chegar ao local da partida.

A solicitação de adiamento foi feita ainda nesta terça-feira pelo Grêmio, em contato do presidente Romildo Bolzan Jr. com o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, por telefone. Para os gaúchos, não há problema da partida ser realizada na quinta, desde que haja possibilidade de deslocamento. No entanto, não há previsões para o aeroporto ser aberto em Chapecó.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

MAIS NO TH