Autos & Motos

30 de setembro de 2019 23:20

T-Cross começa a ser exportado para o México

Até o fim do ano, cerca de 6 mil unidades serão enviadas ao país latino-americano

↑ Reprodução

Lançado em fevereiro deste ano, o T‑Cross, modelo que é a nova referência do segmento de SUVs compactos no mercado brasileiro, começa a ser exportado neste mês para o México nas versões Trendline, Comfortline e Highline, com motor 1.6 MPI transmissão automática e manual.

“O T‑Cross é o primeiro SUV produzido pela Volkswagen no Brasil. Ele foi fabricado a partir de uma plataforma global com tecnologia de ponta e chegará ao México para fortalecer e ampliar ainda mais a presença da marca nesse importante mercado da América Latina. Até o fim do ano, nossa expectativa é embarcar para o México cerca de 6 mil unidades do modelo, que já começou a ser exportado para os principais mercados latino-americanos e, em 2020, chegará também à África, totalizando 50 países”, diz Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

Além do T‑Cross, o México já importa outros modelos da marca fabricados no Brasil, como Saveiro e Gol. Desde julho deste ano passou a receber também o Virtus. A previsão da Volkswagen é exportar cerca de 8 mil unidades do sedã ao México em 2019.

T‑Cross no Brasil

O sucesso do T‑Cross no Brasil vem contribuindo bastante com as nossas vendas no mercado brasileiro, onde ele já superou a marca de 15 mil unidades comercializadas desde o seu lançamento. Em agosto, o T‑Cross teve seu melhor mês em vendas, com mais de 4.200 unidades entregues, o que nos levou a uma participação de mercado de 16,8%, melhor resultado mensal da Volkswagen desde fevereiro de 2015.

Produzido na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, o modelo faz parte da ofensiva de SUVs da Volkswagen na América Latina, que inclui cinco novos utilitários esportivos na região até 2020.
Ao todo, a Volkswagen do Brasil investiu R$ 2 bilhões na produção do T‑Cross no Paraná.

Fonte: Assessoria

Comentários