Autos & Motos

25 de setembro de 2019 01:07

Terceira geração da BMW S 1000 RR estreia no Brasil

Superesportiva custa R$ 91.950 e já pode ser reservada nas concessionárias

↑ Reprodução

Para a BMW Motorrad, melhorar o que já era perfeito é sempre um desafio. E com a nova geração da consagrada BMW S 1000 RR não foi diferente. A superesportiva chega ao mercado brasileiro a partir de R$ 91.950 e já pode ser reservada nas concessionárias autorizadas da marca. Originalmente lançada em 2009, a BMW S 1000 RR adentra à sua terceira geração completamente renovada. Todos os componentes foram individualmente reprojetados. E o resultado é impressionante: 11 quilos mais leve (197 kg) em comparação ao modelo anterior; um motor completamente novo, com 207 cavalos de potência – 8cv mais potente que a antecessora. A nova geração da BMW S 1000 RR é uma superesportiva no mais verdadeiro significado da palavra.

Contudo, apesar de mais potente, a nova BMW S 1000 RR está mais dócil e precisa de pilotar graças aos aprimoramentos aplicados ao quadro, ao conjunto da suspensão e aos sistemas eletrônicos de assistência à pilotagem. Estes atributos resultaram em uma máquina fascinante, dotada de uma ergonomia perfeita e melhor capacidade de pilotagem, notabilizando-a, mais uma vez, como uma referência de sua categoria. “A BMW S 1000 RR causa impacto no segmento de superesportivas há uma década. É um verdadeiro ícone de sua categoria. E a 3ª geração, que é produzida em Manaus (AM), totalmente inovadora, traz a última geração de tecnologias, consolidando ainda mais a presença da marca na categoria”, celebra Julian Mallea, Diretor de Vendas e Marketing da BMW Motorrad Brasil.

Mínimos detalhes

Desde o lançamento da primeira geração, há 10 anos, o design moderno e sofisticado fez da BMW S 1000 RR uma máquina cobiçada. E, para ser ambicionada, todo o desenho teve de ser retrabalhado, nos mínimos detalhes. E o resultado é uma superesportiva que impressiona por onde passa e está totalmente apta a revolucionar a sua categoria, em termos de estilo, mais uma vez. Com o lema ‘Nose down, tail up’ – ‘Nariz para baixo e traseira para cima’, em tradução livre –, além de proporções refinadas, a nova RR ostenta como destaques visuais as luzes de LED presentes nos faróis – com desenho mais dinâmico e agressivo –, na lanterna traseira, as luzes de mudança de direção (pisca) e de freio estão integradas em uma única unidade de LED. O tanque de combustível está mais estreito e a área que acomoda os joelhos mais delgada, para um fechamento ergonomicamente perfeito das pernas, além de uma posição de assento ideal. A angulação mais ampla do guidão, por sua vez, proporciona uma condução mais confortável, reduzindo o cansaço. Já a traseira foi completamente revisada e passa a exibir uma aparência mais leve e dinâmica.

Fonte: Assessoria

Comentários