Entretenimento

25 de novembro de 2021 13:33

Teatro Deodoro 111 anos: Mais de 5 mil vozes, rostos e expressões

Comemoração integrou Complexo Cultural Teatro Deodoro, teatros Deodoro e de Arena Sérgio Cardoso e Praça Marechal Deodoro tendo como carro chefe o respeito a todas as manifestações culturais

↑ Teatro Deodoro (Foto: Jonathan Lins / Divulgação)

Vida longa ao Teatro Deodoro! Foi uma festa linda, um momento histórico desses 111 anos, agora completos, de existência do palco oficial de Alagoas. Foram 7 dias de uma intensa e diversificada programação, abraçando diversas manifestações culturais, música, ballet, teatro, feira de empreendedores da economia criativa, além de ações formativas, com mais de 5 mil pessoas passando pelos espaços, Galeria de Artes do Complexo Cultural Teatro Deodoro, teatros Deodoro e de Arena Sérgio Cardoso e Praça Marechal Deodoro.

As comemorações pelo aniversário do Teatro Deodoro, foram  realizadas através de uma parceria da Diretoria de Teatro de Alagoas (Diteal) e o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ), através do Centro de Cultura e Memória (CCM). Para abrir a programação, exatamente no dia do aniversário do teatro, na segunda-feira (22), aconteceu o lançamento do documentário contando um pouco da história do teatro, com a participação de diversos personagens que fazem parte da história do teatro. Artistas, funcionários da casa, entre outros. O documentário pode ser conferido aqui: (link do documentário)

O sucesso da comemoração de aniversário é fruto do empenho de toda a equipe que compõe a Diteal, da parceria com o TJ, mas sobretudo do respeito às diversas manifestações culturais presentes no estado de Alagoas. Além dos espetáculos no palco do Deodoro a programação foi além com diversas ações formativas.

Falando de ações formativas aconteceram dentro da primeiríssima “Virada Cultural – Grito dos Palmares” com três dias de atividades todas voltadas à cultura negra, contação de histórias, oficinas, mas também muita música no palco montado na Praça Deodoro. O trabalho de valorização da junção de cultura e educação foi levado a sério, dessas mais de 5 mil pessoas, mais de 1.300 foram de escolas, que tiveram seu espaço garantido dentro de toda a programação, da ação formativa, ao espetáculo da noite.

“Tivemos uma semana intensa de atividades com uma vasta e diversificada programação. Ver que o nosso trabalho incansável para montar uma programação que fosse atrativa e inclusiva, ao mesmo tempo, deu certo é muito gratificante. Isso reflete nos números, foram mais de cinco mil pessoas que passaram por aqui e, se tratando de um momento em que a pandemia ainda está presente, torna essa conquista ainda mais importante. A parceria com o TJ foi de suma importância nesse trabalho, no qual pudemos, também, ver a Praça Deodoro revitalizada, comemora a diretora-presidente da Diteal, Sheila Maluf.

Foi no aniversário de 111 anos que se lançou a “I Virada Cultural – Grito dos Palmares” fruto da parceria da Diteal, Ong Patacuri e Orquestra de Tambores de Alagoas que levou oficinas, shows, exposições para as comemorações de 111 anos, sem contar no prêmio Mestre Zumba de fomento a cultura negra, que premiou diversas personalidades que lutam em prol da cultura negra em nosso estado, desde artistas a professores.

Aconteceu também uma edição mais que especial do “Favela Parque”, evento fruto da parceria da Diteal com a Central Única das Favelas núcleo de Alagoas (Cufa-AL), Quintal Cultural e Movimento dos Povos das Lagoas. O evento foi uma verdadeira reunião de culturas em diversos segmentos, uma feira de empreendedores criativos, ressaltando a gastronomia, artesanato, decoração e etc. Enaltecendo os saberes ancestrais, como nos doces feitos pelas mestras.

“Celebrar mais um aniversário do Teatro Deodoro e firmar essa parceria, é celebrar e resgatar a memória, o patrimônio histórico, a cultura de um povo, do povo alagoano. O poder judiciário quando se imbui dessa característica que é a preservação do patrimônio, história, memória, cultura, resgate de um povo, ele participa da construção da sociedade, então essa parceria é de grande valia, uma parceria que já existiu e que continuou e que deu grandes frutos já que o evento foi um sucesso, atingindo mais de 5 mil pessoas em todos os espaços, sendo que foi de várias vertentes, desde feiras, shows, arte popular vinda das favelas, uma congregação de artistas alagoanos em vários aspectos como cultura popular, de rua , shows, ballet como a homenagem ao Savio de Almeida. Então, foi um evento plural e que o poder judiciário teve a alegria e satisfação de ser co-realizador, porque essa também é uma das suas funções, resgate da história, memória já que elas fazem parte do nosso patrimônio histórico”, destaca Irina Costa do Centro de Cultura e Memória do Poder Judiciário.

Do dia 15 ao dia 21, foram mais de 50 artistas que movimentaram a festa de aniversário do Deodoro. Hip-Hop, Rap, Reggae, música instrumental, ballet, música erudita, samba, mistura musical, a exemplo do Clube do Jazz e seu show com Nelson Faria, assim como a mistura de diversos estilos com a musica erudita que foi o caso do espetáculo “Coisa de Preto” do cantor Diogo Oliveira. O mais importante é que a diversidade de estilos, vozes e rostos foi levada a sério nessa comemoração, o centro teve espaço, assim como a periferia também, o que imprime o compromisso da Diteal na democratização de seu espaço, além de incentivar todas as manifestações culturais.

“Com muita alegria concluímos no último dia 21 de novembro as celebrações alusivas aos 111 anos de fundação do Teatro Deodoro, uma semana exitosa em relação a presença do público, a diversidade artística e cultural da programação, e aos grandes parceiros que estiveram colaborando com a produção da semana numa parceria firme com a DITEAL, cada projeto com seu momento de culminância, a programação da praça também trouxe um novo olhar sobre a potencialidade dessa ocupação de um espaço de convívio público, proporcionando ações artísticas que realmente oferecem condições para a ocupação da praça, enfim, uma comemoração vitoriosa em to da sua programação, que também contou com palestras, ações formativas, e o que é muito importante, vitoriosa em retorno de público, que na verdade é nossa maior motivação e a quem queremos alcançar com nosso trabalho”, finaliza Alexandre Holanda, gerente artístico cultural da Diteal.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH