Entretenimento

6 de abril de 2020 17:08

Funkeira Anitta chama ex-BBB de ‘feminista de Taubaté’ e a internet pira

'Te mando um livro cheinho de coisas que fiz e faço botando minha cara a tapa não só por mim, mas por várias', escreveu a carioca

↑ Foto: Divulgação

Desde a eliminação de Felipe Prior do BBB20, a internet não teve mais sossego. Entre ataques e defesas, sobre as acusações de machismo que rondaram toda a participação do brother no programa, surgiram duas denúncias de estupro, supostamente cometidos anos antes desta edição do reality. Até então defensora ferrenha de Prior, Anitta foi acusada de “defender estuprador” e não gostou da afronta.

Desta vez, Anitta usou a expressão “feminista de Taubaté” para se defender. A carioca se referia a uma ex-BBB que não foi identificada por ela. Disse que há mulheres que levantam a bandeira do feminismo, dos direitos iguais e do respeito à mulherada, mas que, segundo ela, foram as primeiras a criticar as posturas da cantora diante de outros temas.

“Feminista de Taubaté é quem fala o que vocês da internet querem ouvir pra virar Top mas na vida real pisa na primeira mulher que ver (sic) na frente que não se enquadra. Te mando um livro cheinho de coisas que fiz e faço botando minha cara a tapa não só por mim, mas por várias”, escreveu a carioca.

Com a eliminação de Pior, o BBB20 está sendo chamado de Big Sister Brasil, uma vez que há 9 mulheres e apenas um homem entre os Top 10. “Paga de feminista, todo mundo idolatra, mas já sentou comigo na mesa e me tratou que nem um pedaço de merda, porque eu era funkeira e rodada”, escreveu a cantora, nessa sexta-feira (03/04), sem falar para qual sister era a crítica.

Sobre os supostos estupros cometidos por Prior, Anitta disse que espera que, se culpado, o brother pague pelo que fez. “Se ele (ou qualquer outro) estuprou, assediou, agrediu, qualquer mulher… que paguem pelo que fizeram (sem sombra de dúvidas). E não existe passada de pano pra isso. Agora, eu (que não fiz absolutamente nada) que não tenho o que pagar”, disse.

“E ao invés de estarem apontando o dedo pra mim só pq (sic) fui expectadora de um programa e curti um participante sem saber NADA do passado dele. Deviam estar prestando solidariedade e apoio à coragem das mulheres que denunciaram um estupro”, bravejou a funkeira.

Fonte: BBB/ Metrópoles / Anderson Costolli

Comentários

MAIS NO TH