Entretenimento

26 de maio de 2019 11:51

Globo exibe beijo gay após STF formar maioria para criminalizar homofobia

Cena foi ao ar na série “Sob Pressão” horas após de decisão polêmica dos ministros

↑ Kleber (Kelner Macêdo) e Décio (Bruno Garcia) se beijam em "Sob Pressão". (Foto: Reprodução / Rede Globo)

Empenhada na promoção da agenda gay no país, a Rede Globo exibiu um beijo entre dois homens horas depois do Supremo Tribunal Federal (STF) formar maioria para enquadrar a homofobia e a transfobia na lei dos crimes de racismo. A cena foi ao ar na série “Sob Pressão”, na noite desta quinta-feira (23).

O folhetim aborda as dificuldades da saúde pública no país, e o beijo aconteceu entre o médico Décio (Bruno Garcia) e Kleber (Kelner Macêdo), paciente soropositivo que é atendido por ele no hospital onde se passa a trama. A cena foi comemorada por Bruno Garcia: “Viva a diversidade! Viva o amor”, disse.

“Ontem [quinta, 23], o STF formou maioria para tornar crime a LGBTfobia no país, enquanto o Congresso não debate o tema. No mesmo dia foi exibida no seriado Sob Pressão uma delicada cena homoafetiva entre Dr. Decio e Kleber que encantou o público e provocou carinhosos elogios. A sociedade precisa se manter firme na defesa da população LGBT, contra a violência e o preconceito”, dizia o comentário de Bruno.

Em fevereiro, o Supremo já havia sinalizado a tendência da decisão, quando proferiram seus votos os ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Ao dar prosseguimento a votação, votaram pela criminalização da homofobia os ministros Rosa Weber e Luiz Fux, formando a maioria do plenário.

O julgamento deverá ser retomado no próximo dia 5 de junho. Faltam os votos de cinco ministros: Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e o presidente da corte, Dias Toffoli.

Os ministros do STF formaram maioria no julgamento da Ação de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) de número 26, proposta pelo Partido Popular Socialista (PPS) e pela ABLGT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transexuais), que pedia a caracterização da homofobia como crime de racismo.

A decisão da corte foi duramente criticada pelo Congresso Nacional, que considerou um desrespeito com o Poder Legislativo. Com a decisão, a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) emitiu nota criticando o Supremo e alertando para o perigo que representa o ativismo jurídico.

Rede Globo

A Rede Globo vem sofrendo com o boicote dos telespectadores, segundo dados do portal “Notícias da TV”. Somente no primeiro trimestre a audiência da emissora atingiu a pior marca histórica, com 21,5 pontos.

Com uma linha tendenciosa em favor de temas progressistas, a emissora passou a ser alvo de duras críticas da sociedade, que tem experimentado um crescimento no conservadorismo, segundo dados do Ibope.

Fonte: Gospel Prime

Comentários

MAIS NO TH