Entretenimento

16 de maio de 2019 11:07

Petição deseja que HBO refaça a oitava temporada de ‘Game of Thrones’

Showrunner da série, por sua vez, defendeu ponto polêmico do roteiro

↑ Foto: Divulgação

Há dois tipos de pessoas no mundo: as que gostaram do penúltimo episódio da oitava temporada de Game of Thrones e as que o detestaram. E, neste segundo grupo, há muitos fãs que gostariam de ter seus próprios dragões para descer o Dracarys nos criadores da série da HBO, David Benioff e D. B. Weiss.

O grande problema é o roteiro, que tem desagradado parte da audiência. Muitos acreditam que a falta dos dois livros finais da saga em que Game of Thrones se baseia, As Crônicas de Gelo e Fogo, tenha feito os showrunners perderem a mão no script, descaracterizando personagens e escrevendo incongruências na história.

Assim, um fã identificado como Dylan D. decidiu abrir um abaixo-assinado no site Change.org clamando por um remake de toda a oitava temporada da série. “David Benioff e D.B. Weiss se provaram como roteiristas lamentavelmente incompetentes quando eles não têm fontes (como os livros) em que se basearem”, escreveu, “essa série merece uma temporada final que faça sentido. Contrarie minhas expectativas e faça isso acontecer, HBO!”.

Até o momento de publicação desta matéria, mais de 17 mil pessoas haviam aderido à petição.

As chances da HBO regravar episódios, no entanto, são praticamente nulas: a emissora já investiu milhões de dólares na produção (seriam cerca de US$ 15 milhões por episódio, segundo a Variety). Além disso, como observou o próprio intérprete de Euron Greyjoy, o dinamarquês Pilou Asbæk, “não há como agradar todo mundo”.

Por que tanta polêmica?
[Spoilers começam aqui!]

O que mais dividiu o público no episódio exibido no último domingo (12) foi o fato de Daenerys Targaryen, heroína que carrega o título de “Quebradora de Correntes”, ter decidido incendiar toda Porto Real, deliberadamente matando hordas de inocentes. Há quem considere a ação incompatível com os valores que a personagem tinha apresentado até então; outros acham que foi uma mudança muito brusca de heroína para “rainha louca”; e outros pensam que Dany nunca deveria ter sido retratada dessa forma.

Daenerys bota para quebrar no penúltimo episódio de Game of Thrones (Foto: Divulgação)

A última temporada de Game of Thrones também gerou manifestações de descontamento nas redes sociais por causa de outros pontos do roteiro. O final dado a Cersei, Jaime e Missandei, a falta de ação por parte de Jon Snow e a aceleração em alguns processos (como Arya e Sandor Clegane cobrindo a distância entre Winterfell e Porto Real rapidamente) foram algumas das controvérsias.

Já outros fãs defendem que foi totalmente coerente (e interessante) que a série tenha levado Daenerys a se tornar a “rainha das cinzas”. Internautas apontaram que a personagem havia dado sinais dos seus ímpetos ultraviolentos desde episódios antigos, e também relembraram que a situação à qual ela chegou na sua história – a protagonista se sente isolada, traída e rejeitada – contribuiu para seu impulso de botar fogo em toda Porto Real sem se importar com as vidas dos inocentes.

Arya Stark em cena de um dos últimos episódios da oitava temporada de Game of Thrones (Foto: Reprodução)

Essas também foram as justificativas dadas pelo showrunner David Benioff em entrevista ao Entertainment Tonight. Ele recordou a reação “gélida” de Dany à execução violenta do seu irmão, Viserys, na primeira temporada, e avaliou: “Se a Cersei não a tivesse traído, se a Cersei não tivesse executado a Missandei, se o Jon não lhe tivesse contado a verdade [de que ele tem direito ao Trono de Ferro] – se todas essas coisas tivessem acontecido de uma forma diferente, acho que não veríamos esse lado de Daenerys Targaryen”.

Uma cena de um dos últimos episódios da oitava temporada de Game of Thrones (Foto: Reprodução)

Fonte: Globo/Monet

Comentários

MAIS NO TH