Entretenimento

24 de janeiro de 2017 15:41

'Deadpool', Amy Adams e brasileiro estão entre injustiçados pelo Oscar 2017

Clint Eastwood, Tom Hanks e Martin Scorsese são veteranos esquecidos pela premiação neste ano

A ficção científica “A chegada” recebeu oito indicações ao Oscar 2017, mas não conseguiu emplacar sua maior estrela entre as candidatas na categoria melhor atriz. A ausência de Amy Adams na lista, que tem Natalie Portman, Emma Stone, Meryl Streep, Ruth Negga e Isabelle Huppert, foi uma das maiores surpresas do anúncio dos concorrentes aos prêmios da Academia, nesta terça-feira (24).

Isso porque a atriz, cinco vezes indicada ao Oscar, foi lembrada no Globo de Ouro, Bafta (maior premiação britânica do cinema) e no SAG Awards, promovido pelo sindicato americano de atores, pelos papel no filme. Adams também está em “Animais noturnos”, indicado apenas na categoria melhor ator coadjuvante, com Michael Shannon.

Cena de 'Trabalho interno' (Foto: Divulgação)

Brasil de fora

Quem também não confirmou a maioria das apostas foi Leo Matsuda, animador brasileiro responsável por “Trabalho interno”, curta produzido pela Disney que abre as exibições de “Moana”. Um dos principais cotados, o filme não entrou na lista dos concorrentes a melhor curta de animação, em que disputam os americanos “Borrowed time”, “Piper” e “Pearl”, o canadense “Pear cider and cigarettes” e o alemão “Blind Vaysha”.

A história é estrelada pelos pulmões, coração, cérebro e bexiga de um protagonista que enfrenta uma batalha entre a lógica e as emoções. Matsuda foi integrante da equipe de animação de ‘Operação Big Hero’ e ‘Detona Ralph’.

Tom Hanks interpreta o comandante Sully no filme de Clint Eastwood (Foto: Reprodução)

Veteranos esquecidos

Com a impressionante história real do piloto de avião que, em 2009, fez um pouso considerado milagroso nos Estados Unidos, “Sully: O herói do rio Hudson” conseguiu só uma indicação na premiação da Academia, em uma categoria técnica, a de melhor edição de som. Seus renomados diretor e protagonista, Clint Eastwood e Tom Hanks, dois veteranos do Oscar – com 11 e cinco indicações, respectivamente – eram esperados entre os concorrentes, mas ficaram de fora.

Outro velho conhecido da premiação esquecido em 2017 foi Martin Scorsese, com seu “Silêncio”. Nem o diretor, que acumula 12 indicações ao longo da carreira, nem o protagonista Andrew Garfield estão na corrida por estatuetas. O filme concorre na categoria melhor fotografia, com Rodrigo Prieto.

Ryan Reynolds é o personagem Deadpool (Foto: Divulgação/Fox)

Herói esnobado

Os poderes do Deadpool também não conseguiram colocar o super-herói na lista dos indicados à premiação. A nomeação do filme a categorias do Globo de Ouro e do American Cinema Editors, premiação dos editores americanos de filmes, levou à especulação de que ele poderia concorrer ao Oscar, principalmente a prêmios técnicos. “Esquadrão suicida” e “Doutor Estranho” ganharam indicações.

Entre os demais esquecidos pela Academia, está Hugh Grant, por “Florence: Quem é essa mulher?”, que rendeu uma indicação a Meryl Streep, e a animação da Pixar “Procurando Dory”.

Ryan Gosling e Emma Stone em 'La La Land: Cantando estações' (Foto: Divulgação)

Recorde

Dirigido por Damien Chazelle e estrelado por Ryan Gosling e Emma Stone, “La la land” conseguiu o maior número de indicações no Oscar 2017. O filme foi nomeado em 14 em categorias, e bateu o recorde alcançado apenas por “Titanic” (1997) e “A malvada” (1950). A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou os indicados na manhã desta terça-feira (24). A 89ª edição da cerimônia acontecerá em 26 de fevereiro, em Los Angeles. O apresentador será o comediante e apresentador de talk-show Jimmmy Kimmel, que foi escolhido após comandar o Emmy em 2012 e em 2016.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH