Educação

28 de julho de 2021 11:45

Sesi e Cesmac firmam parceria para formar profissionais em Medicina do Trabalho

Estudantes de pós-graduação terão contato direto com a prática profissional

↑ Foto: Assessoria

Uma parceria entre o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Centro Universitário Cesmac vai garantir oportunidades de estágio para os alunos da pós-graduação em Medicina do Trabalho da instituição de ensino superior. “É uma ação inédita no Sesi Alagoas. Fomos enxergados como referência no mercado e estamos fazendo parte da formação de futuros profissionais”, destacou o gerente executivo de Segurança e Saúde para a Indústria (SSI) do Sesi/AL, Alexandre Calzado.

Ele explica que os estudantes do Programa de Residência Médica do Cesmac passarão a primeira fase acompanhando e aprendendo as atividades realizadas pelas equipes de engenharia de segurança e medicina do trabalho. Durante esse período, eles terão experiência prática nas consultorias de normas regulamentadoras, higiene ocupacional e elaboração de relatórios, programas e laudos.

Na segunda fase, atuarão diretamente na medicina ocupacional nas unidades Sesi Cambona e Sesi Tabuleiro, em Maceió. “A ideia principal não é apenas ajudar na formação dos médicos. O que queremos é formar profissionais prontos para o mercado de trabalho. Assim que eles finalizarem a residência, já existe a possibilidade de se tornarem parte da equipe Sesi, seja por meio de credenciamento ou contratação direta. Essa parceria vai além da residência”, afirmou Calzado.

Teoria e prática

Coordenadora da Comissão de Residência Médica do Cesmac, a médica especialista em Medicina do Trabalho Marilurdes Monteiro Barros destaca os resultados positivos que são esperados após a assinatura do convênio entre o Sesi e a Fundação Educacional Jayme de Altavila (Fejal).

“É um ganho imensurável para todos, pois, permite que a teoria e prática sejam atreladas, o que é a proposição de todos os estágios nos cursos de pós-graduação. Além disso, proporcionará que os futuros médicos do trabalho conheçam e se aprimorem em relação às exigências do mundo do trabalho e até sejam absorvidos, no futuro, pela Instituição parceira”, disse ela.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH