Educação

5 de setembro de 2020 11:59

Grupo Pereira defende trabalho conjunto para expansão de cursos no Campus São Miguel

↑ (Foto: Assessoria)

A apresentação do novo Campus do Ifal (Instituto Federal de Alagoas) em São Miguel dos Campos, cuja obra está em andamento, foi o foco da reunião ocorrida na tarde desta sexta-feira (4), entre o reitor da instituição, Carlos Guedes, a deputada estadual Jó Pereira, a prefeita de Campo Alegre e presidente da AMA, Pauline Pereira, e o pré-candidato a prefeito de São Miguel dos Campos, Fernando Pereira.

No encontro ocorrido na reitoria do Instituto, na Jatiúca, Carlos Guedes disse que o Campus terá ensino integrado, oferecendo inicialmente os cursos de Química e Informática para Internet, além do curso técnico subsequente de Segurança do Trabalho, único que já é ofertado hoje, com 80 vagas, nas dependências de uma escola do município.

O reitor explicou que faltou uma parceria com o município no passado, para cessão de um espaço físico melhor, com mais estrutura e condições de funcionamento, para que o Ifal pudesse ter ampliado a oferta de cursos na cidade.

Fernando Pereira comemorou as cerca de 1200 vagas que serão ofertadas no novo Campus, mas lamentou a ausência de visão do executivo municipal acerca da importância do Ifal para a juventude: “Infelizmente as gestões do município perderam o ‘boom’ da expansão do ensino profissional, tecnológico e técnico no país, ocorrida há cerca de uma década. Se naquela época tivessem, quando estava bem mais fácil a contratação de docentes, tivessem sido oferecidas as condições necessárias, hoje São Miguel dos Campos poderia ser um polo de educação federal”.

Ele também questionou a possível saturação da demanda de mercado para o curso de segurança do trabalho e, ao saber que o Campus do Ifal em Coruripe oferece os cursos de Edificação, Mecânica e Soldagem, defendeu a busca de alternativas, como a viabilização de transporte, para que os miguelenses também pudessem estudar em Coruripe e para a abertura de novas opções de cursos em São Miguel dos Campos, a partir de 2021.

Jó Pereira destacou a importância de os cursos ofertados estarem em sintonia com o desenvolvimento industrial da região sul, a exemplo do que acontece no Ifal de Coruripe, para que os alunos formados possam ter a mão de obra aproveitada.

“É muito importante trabalharmos em conjunto para buscar a expansão de novos cursos para serem oferecidos no Campus de São Miguel. Sofremos com a falta de mão de obra qualificada para atrair novas indústrias para região”, frisou a deputada, lembrando ainda que está sendo formulada uma parceria entre o Campus do Ifal de Batalha e a Escola Agrícola São Francisco de Assis, de Junqueiro.

Fernando Pereira ressaltou, mais uma vez, a necessidade de estreitar o relacionamento entre as demais cidades da região sul com o polo educacional que está sendo construído em São Miguel dos Campos. “Precisamos conhecer as características e necessidades da região para trabalharmos em unidade, buscando levar ao município cursos de qualificação que atendam a necessidade e demanda para o crescimento da região”, afirmou o ex-secretário de estado.

Também participaram da reunião o vereador Jalmir Rodrigues, de São Miguel, e o assessor executivo do Ifal, Wellington Spencer.

Sobre o Ifal

O reitor Carlos Guedes ainda apresentou ao grupo a estrutura do Ifal Alagoas, que disponibiliza 11 cursos de bacharelado, seis de especialização, 26 de licenciatura, dois mestrados, 60 cursos de qualificação profissional, 125 cursos técnicos e 14 tecnológicos.

O Instituto conta ainda com 1031 docentes e 841 técnicos administrativos, tendo um orçamento anual de R$ 430.096.352,00. Guedes destacou que o objetivo do Ifal é promover educação de qualidade, de forma gratuita, assegurando condições de permanências e conclusões dos alunos.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH