Educação

30 de março de 2020 18:43

Escolas estaduais entregam kits de alimentação para famílias de alunos

Cada unidade tem autonomia para decidir e organizar a logística da distribuição dos alimentos aos alunos

↑ Escola Monsenhor Luís Barbosa, em Ibateguara, levou kits para o Povoado Canastra (Foto: Cortesia)

Em meio à crise mundial provocada pela pandemia da Covid-19, escolas da rede estadual dão exemplo de solidariedade, levando kits de alimentação para seus alunos e familiares em situação de maior vulnerabilidade. Em decreto, o Governo de Alagoas antecipou o recesso escolar nas unidades de ensino, as.quais estão com atividades letivas presenciais suspensas até 06 de abril.

A Portaria 4341/2020, publicada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no Diário Oficial do Estado (DOE) de 25 de março, permite às escolas se organizarem para fornecerem kits de alimentação/merenda escolar neste período de recesso, de forma a não formar aglomerações, seguindo as orientações das autoridades de saúde e atendendo prioritariamente aqueles que recebem bolsa família ou vivem em condições de maior vulnerabilidade. A distribuição só deve ser feita se a escola decidir que tem condições de fazer, respeitando as recomendações sanitárias da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Para o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, o cenário é de guerra contra um inimigo invisível e o momento é de solidariedade e isolamento social. “Estamos diante da maior crise global que os tempos modernos já viveram. É uma guerra e as consequências sociais, econômicas e de saúde pública são imprevisíveis. Só existem duas armas para o combate: o isolamento social e a solidariedade coletiva”, afirmou.

“Tenho certeza de que nós, da Educação, vamos ter histórias para contar e sentiremos orgulho disso. Tenho visto com muita satisfação as diversas iniciativas que as escolas têm tomado. Com o fim do recesso e com as aulas presenciais suspensas, vamos redobrar as iniciativas para continuar ensinando aos nossos alunos”, afirma Luciano Barbosa.

Logística

Escolas da capital e do interior têm desenvolvido estratégias diversas para realizar as entregas. Uma delas é a Escola Estadual Maria Rosália Ambrozzio, no Cepa. “Nosso público é composto por crianças entre 6 e 12 anos, muitos delas beneficiárias do Bolsa Família. Diante de tudo isso e com a gravidade da pandemia, mantivemos contato com as famílias e levamos kits para as que estavam em situação mais vulnerável nas localidades Jardim Petrópolis 1 e Poço Azul”, conta a diretora Lidianne Araújo, que promoveu a entrega junto com uma articuladora de ensino e uma professora.

O mesmo fez a Escola Estadual Monsenhor Luís Barbosa, em Ibateguara, que levou kits para o Povoado Canastra. “Temos muitas histórias de luta e de privação entre nossos alunos. Lembrando dessas histórias, decidimos, após reunião do Conselho Escolar, fornecer kits a 40 alunos. Separamos os kits e fomos até eles. É uma experiência que levaremos para vida toda”, relata a diretora Rhaabe Omena.

Na Escola Estadual Senador Rui Palmeira (Premen), em Arapiraca, foram montados 185 kits com itens diversos e que serão entregues esta semana. “Mobilizamos nossos professores que são docentes orientadores de turma para que entrarem em contato com alunos e pais para sabermos quais as famílias mais necessitadas por turma. A ideia é fazermos a distribuição em horários alternados para evitar aglomerações”, explica o diretor Afonso Alcântara.

Fonte: Agência Alagoas / Texto de Manuella Nobre

Comentários

MAIS NO TH