Educação

27 de outubro de 2017 21:58

CESMAC lança campanha 'O Sucesso do Silêncio'

Campanha teve como tema o grande silenciador que interpretou a era da revolução industrial: Charles Chaplin

Esse foi o tema da Campanha do Silêncio realizado em toda a Rede de Biblioteca CESMAC, iniciando dia 23 de outubro e finalizando na data em que comemoramos o dia Nacional do Livro, 29 de outubro. A campanha teve como tema o grande silenciador que interpretou a era da revolução industrial: Charles Chaplin, o qual destacou-se através da linguagem não verbal e nos trouxe grandes e relevantes exemplos de que para fazermos algo grandioso não é preciso o grito, mas muitas vezes o silêncio, os funcionários da Rede vestiram literalmente a camisa contendo a frase ‘’ O som aniquila a grande beleza do silêncio’’, C.C.

Assim, como uma exposição da biografia e frases, houve distribuição de marca-página,  exibição de  filmes para quem quisesse apreciar a arte do silêncio e contou ainda com o ator Jamerson dos Santos, caracterizado de Charles Chaplin circulando nos salões de leitura nas   bibliotecas, conscientizando os usuários que o silêncio é essencial para transformar o espaço, num local mais agradável e propício para a busca do conhecimento.

As Bibliotecas são os pontos de encontros mais escolhidos e desde então tornam-se primordiais para estudar, ler, pesquisar, compartilhar ideias, realizar estudos em grupos e individuais, e inclusive tirar aquela soneca nos horários de descanso, são diversas experiências enriquecedoras quando aplicadas com respeito e responsabilidade,  que contribuem para a formação acadêmica e pessoal de cada usuário.

É importante ter em mente mais uma vez que há outras pessoas utilizando o mesmo espaço, e que embora seja coletivo, o silêncio deve ser individual. Respeitar e silenciar quando o ambiente solicitar é mais que necessário, todos passam a estudar mais e com melhor qualidade, a produção aumenta e o desenvolvimento prolonga-se. No mais, todos ganham e o Silêncio faz parte do seu estudo.

“Pesquisas realizadas na Rede de Bibliotecas CESMAC apontam que os ruídos e barulhos nas Bibliotecas aumentaram em razão do mal uso de Smartphones nas dependências desse setor. Adotamos as placas com avisos de ‘’ proibido lanches’’, ‘’ proibido celular’’, porém, nos dias atuais a segunda placa fica em desuso e não desperta tanto respeito e atenção aos frequentadores de Bibliotecas. É praticamente impossível não utilizar os celulares nos tempos atuais, principalmente quando estamos ociosos nos lugares, seja por esperar algo ou alguém. A placa substituta seria ‘’ proibido falar ao telefone’’ ou “por favor, coloque o celular no modo silencioso” em razão da conversa paralela e ou os ruídos de jogos e chamadas que incomodam e tira a concentração dos usuários”, afirmou a coordenadora de bibliotecas da IES, Eliete Souza de Araújo.

Vale dizer que o grau de desentendimento entre os frequentadores desse setor, e em especial os próprios alunos, cresceram também, pois é inviável estudar em ambientes com grandes ruídos. Afinal de contas ninguém consegue manter a concentração ouvindo conversas alheias, principalmente quando muito barulhentas. Salienta-se mais uma vez, o que era um lugar polido passa a ser uma segunda opção na hora de estudar.

“Embora saibamos o quão importante é o diálogo e que esse se faz presente nos nossos estudos, preferencialmente quando em grupo. O Silêncio faz parte do seu estudo. Além de mantermos maior foco naquela hora em que nos debruçamos para entender as teorias, para entendermos o nosso próprio desenvolvimento ao elaborar trabalhos de conclusão de cursos, artigos, pesquisas e leituras como dito inicialmente”, concluiu a colaboradora e aluna Maria Natali Medeiros.

Fonte: Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH