Educação

29 de novembro de 2016 13:34

Neste fim de semana, mais de 9 mil candidatos farão provas do Enem em Alagoas

Alunos que fariam provas em escolas ocupadas tiveram exame remarcado para os próximos dias 3 e 4

Mais de nove mil candidatos inscritos no Enem em Alagoas farão a segunda aplicação das provas nos dias 3 e 4 de dezembro próximos. O Ministério da Educação adiou o exame devido às ocupações de escolas, universidades e institutos federais, durante o protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que limita os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos, e a reforma do ensino médio.

Em Maceió, 1.321 candidatos foram avisados das ocupações e realizarão as provas em duas escolas não informadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Candidatos de Arapiraca, Delmiro Gouveia, Girau de Ponciano, Marechal Deodoro, Palmeira dos Índios, Santana do Ipanema e Água Branca, também sentam nas carteiras de escolas para fazer o exame.

Os locais de prova da segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis na página do Inep na internet. Os mais de 271 mil candidatos espalhados pelo país que tiveram a prova adiada poderão consultar os novos locais na página do Participante e no aplicativo do Enem, nas plataformas Android, iOS e Windows Phone.

A recomendação é que os estudantes conheçam antes o local da prova para evitar atrasos no dia do exame. O esquema da segunda aplicação será semelhante ao da primeira. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30.

As provas serão diferentes daquelas aplicadas no início do mês, mas manterá o mesmo nível de dificuldade, o que, de acordo com o Inep, garantirá a isonomia entre os candidatos. O resultado do Enem será divulgado para todos os participantes no dia 19 de janeiro de 2017.

A segunda aplicação será realizada em 23 unidades da federação. Os estados com o maior número de locais de prova são Minas Gerais (83), Paraná (80), Bahia (63) e Espírito Santo (24).

“Estudantes ficaram abalados e mais tensos com prorrogação”

Luzimário Marques, coordenador de cursinho na capital, disse que o estabelecimento no momento, investe na atenção ao candidato, quanto ao seu estado emocional. “Eles ficaram abalados, e ainda mais tensos com a prorrogação de mais um mês para a realização do exame”, frisou.

“Agora mais do que nunca é a hora da gente dar um suporte psicológico a estes candidatos. O conteúdo não será mais dado, até porque eles já viram tudo. O momento é de relaxar e se concentrar para a realização da prova, o ano foi de rever os assuntos e fazer uma bateria de questões, cerca de 800 foram aplicadas para eles fazerem em casa e no cursinho”, destacou.

De acordo com o coordenador, o clima desses candidatos foi de frustração quando souberam do adiamento por meio do Inep, sendo avisados por mensagem no celular e e-mail. “Foi uma longa preparação, a frustação é natural não só para eles, mas para quem os preparam também. A situação foi inconveniente e induz ao pensamento de como será a prova? Vai ser do mesmo nível? Será mais difícil? Gera uma expectativa ainda maior. Isso mexe com o candidato e por isso precisamos trabalhar o psicológico dele. No cursinho foi um número mínimo de alunos que não conseguiram fazer a prova, mas não sabemos precisar a quantidade exata”, ressaltou.

Segundo ele, não foi somente os problemas da ocupação que preocupam os alunos, mas também os vazamentos de informação e o possível choque de provas nos mesmos dias em outras instituições. “Tudo isso é trabalhado com os candidatos. Mas no futuro após a vitória servirá de experiência para contar o testemunho de superação em meio aos obstáculos até chegar ao ensino superior. Focamos nestes pontos. Ainda bem que não haverá choque de provas com outras faculdades, estamos agora em preparação para o vestibular da Uncisal [Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas] que acontece nos dias 17 e 18 de dezembro”, completou.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH